terça-feira, 25 de maio de 2021

Indicação na ALBA visa valorizar e disseminar a literatura dos povos indígenas

O deputado Hilton Coelho (PSOL) protocolou, na Mesa Diretora da Assembleia Legislativa da Bahia (ALBA), uma indicação, na qual propõe ao governador Rui Costa que adquira todas as obras de Ailton Krenak, grande pensador indígena, formando a coleção “Reflorestar Mentes”, e distribua para todas as bibliotecas públicas e universidades estaduais da Bahia. Ailton Krenak nasceu em Minas Gerais, em 29 de setembro de 1953, na região do Vale do Rio Doce, onde fica localizada a Terra Indígena Krenak, uma área profundamente afetada pela atividade de mineração, uma das maiores ameaças aos povos indígenas, que também sofrem com as invasões das terras demarcadas e com a exploração da madeira. Participou da Assembleia Nacional Constituinte em 1987 que elaborou a Constituição Brasileira de 1988. Foi durante a Constituinte que protagonizou uma das cenas mais marcantes da mesma: em discurso na tribuna, pintou o rosto com a tinta preta do jenipapo, segundo o tradicional costume indígena brasileiro, em protesto contra os retrocessos e ataques aos diretos dos povos originários. “É fundamental que se valorize e dissemine a literatura dos povos indígenas. Ailton Krenak é um ambientalista, filósofo, poeta e escritor, uma das maiores lideranças do movimento indígena brasileiro, possuindo reconhecimento internacional. A aquisição de sua obra para divulgação nas bibliotecas e universidades baianas será um grande estimulo ao respeito à diversidade. Considero esta ação imprescindível para a formação de leitoras e leitores multiculturais, abertos à compreensão de diferentes formas de expressão literária. Além fortalecer o acesso ao conhecimento, luta, sabedoria e diversidade dos povos originários”, conclui Hilton Coelho.

Nenhum comentário:

Postar um comentário