domingo, 14 de novembro de 2021

Dia da Gentileza: atitudes no dia a dia da Segurança Pública que fazem toda a diferença

Comemorado anualmente no dia 13 de novembro, o Dia Mundial da Gentileza surgiu a partir do ano 2000, com a intenção de inspirar pessoas a criar um mundo mais gentil. E, neste ano, para comemorar a data, a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS/CE) relembra as boas atitudes dos profissionais das Forças de Segurança e de cidadãos cearenses que promovem a empatia por meio de suas atitudes. O olhar atento e a sensibilidade de homens e mulheres do Núcleo de Videomonitoramento (Nuvid) da SSPDS, além de fortalecer a ordem pública, captam no dia a dia, a atitude de profissionais que estimulam pessoas a incluírem as boas práticas em seu cotidiano. Além das ocorrências de rotina como o monitoramento de pessoas suspeitas e a recuperação de veículos roubados ou furtados, por meio da Coordenadoria Integrada de Operações de Segurança (Ciops), o olhar sensível dos operadores também está atento às situações atípicas, quando há alguém que precise de ajuda. Em maio deste ano, no bairro Praia de Iracema, Área Integrada de Segurança 1 (AIS 1) da Capital, uma operadora observou que um homem idoso aparentava estar perdido, vagando pelas vias do bairro. Rapidamente, ela acionou uma composição da Polícia Militar do Ceará (PMCE) que encontrava-se na região. A equipe se deslocou ao local, conversou com o homem de 77 anos e conseguiu contato com a filha do idoso. Depois disso, o homem foi entregue aos seus familiares. “Neste Dia da Gentileza é importante ressaltarmos que esse ato humano está diretamente vinculado à atividade policial, pois diz respeito à dedicação e à disposição para o outro, de se colocar no lugar do outro. O policiamento comunitário é uma linha de ação da PMCE que se aprofunda ainda mais no conceito de ser gentil e cultivar a cultura do bem nas relações humanas”, destaca o major Messias Mendes, comandante do Batalhão de Policiamento de Prevenção Especializada e responsável pelo Grupo de Apoio às Vítimas de Violência (GAVV) da Polícia Militar do Ceará (PMCE). Proteger, cuidar e zelar fazem parte do conjunto de missões que acompanham os homens e mulheres que fazem parte da Polícia Civil do Estado do Ceará (PC-CE) diariamente. No dia 14 de julho, em patrulhamento, os policiais civis pararam a viatura para ajudar uma senhora de 90 anos, que foi encontrada caída e sangrando no bairro Benfica, na Área Integrada de Segurança 5 (AIS 5) de Fortaleza. Uma equipe da Coordenadoria de Operações e Recursos Especiais (Core) encaminhou a senhora para uma unidade hospitalar, onde ela recebeu cuidados médicos. “Nossa função é salvar vidas, e quando nos deparamos com essa situação, uma senhora caída, sozinha, de imediato prestamos toda a nossa ajuda e assistência, principalmente para mantê-la segura. As pessoas têm uma visão de que a Polícia Civil apenas prende infratores, mas somos treinados e preparados para quaisquer ocorrências. Nossa função principal, quando ingressamos na corporação, é sempre salvar vidas”, pontuou o inspetor Ocelo Baracho, chefe da equipe Alfa da Core que ajudou a senhora de 90 anos. Ações solidárias realizadas por policiais militares foram registradas em dois locais distintos do Estado. Entre elas, uma no município de Barreira, pertencente à Área Integrada de Segurança 15 (AIS 15) do Estado, onde os policiais militares em diligências, na zona rural do município, ajudaram uma família em situação de vulnerabilidade social. E outra, se passou no bairro Tabapuazinho, no município de Caucaia (AIS 11), onde um policial realizou o sonho de uma criança de ser presenteada com uma bicicleta. Os policiais militares estavam de diligências em Barreira, quando se depararam com uma família em situação de vulnerabilidade social. Após presenciar a situação, os policiais se solidarizaram e surpreenderam a família com uma doação de mantimentos básicos, que serviria para suprir as necessidades por alguns dias. Em Caucaia, na AIS 11 da Região Metropolitana de Fortaleza, uma composição do Batalhão de Policiamento de Prevenção Especializada (BPEsp) da PMCE se mobilizou, no intuito de comprar uma bicicleta para uma criança da comunidade de Uga-Uga. Na entrega, o menino não conteve a emoção e começou a chorar. O responsável pela ação solidária, subtenente Júnior, ressaltou sobre a empatia e que nenhuma criança merece viver sem aproveitar a sua infância. “O Dudu é uma criança muito cativante e, assim como outras, não merece viver sem poder aproveitar sua infância. Sou pai, meu filho tem 22 anos e sempre procurei fazer o melhor para ele”, ressalta o policial militar. Neste mês de novembro, a pequena Esther teve uma visita especial em seu aniversário de seis anos. A garotinha escolheu um tema diferente para comemorar seu aniversário, que aconteceu no último dia 3, no município de Várzea Alegre, na AIS 21 do Estado. A menina, que sonha em ser policial militar, teve uma festa com balões, bolo, docinhos e lembranças nas cores preto e amarelo, que remetem ao Comando de Policiamento de Rondas e Ações Intensivas e Ostensivas (CPRaio) da Polícia Militar do Ceará (PMCE). Mas não parou por aí. A garotinha pediu ainda que os pais convidassem os policiais militares da região para comemorar esse importante dia com ela, bem como com a sua família e a vizinhança de sua rua. Uma equipe da 2ª Companhia do 5º Batalhão do CPRaio não ficou de fora e compareceu ao aniversário da criança. “Esse tipo de iniciativa nos motiva cada vez mais a cumprir nossa missão. Ficamos muito gratos pelo reconhecimento da população. Nós, raianos, trabalhamos no sentido de aproximar o cidadão das Forças de Segurança, e convites como esse retratam nossa satisfação em incentivar as crianças a escolherem os caminhos do bem”, ressalta o tenente Jailton Martins, comandante da 2ª Companhia do 5° Batalhão do CPRaio de Várzea Alegre. Em meio ao cenário de pandemia da Covid-19, a dona Maria do Socorro da Costa encontrou uma maneira solidária para aproveitar o tempo livre em casa. A senhora de 88 anos passou a confeccionar máscaras de proteção facial para os bombeiros militares, como forma de ajudar a corporação. Além do Corpo de Bombeiros Militar do Estado do Ceará (CBMCE), dona Maria do Socorro também confecciona máscaras para instituições de caridade que têm um contato mais próximo com ela, na cidade de Fortaleza. Apesar de dona Maria do Socorro, no auge de seus 88 anos de idade, ela segue firme como exemplo de trabalho e dedicação para ajudar o próximo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário