sexta-feira, 10 de dezembro de 2021

Suspeito de integrar milícia tem mandado cumprido por latrocínio

Um homem, de 28 anos, acusado de integrar uma organização criminosa miliciana responsável pela grilagem de terrenos em Camaçari, teve um mandado de prisão definitiva por latrocínio cumprido, nesta quinta-feira (9), no loteamento Bosque Guaraipe I, em Barra do Jacuípe. Expedida pela 1ª Vara Criminal de Camaçari, a ordem judicial foi cumprida por uma equipe do Serviço de Investigação, Busca e Captura da Coordenação de Polícia Interestadual (Polinter), com o apoio da Coordenação de Operações Especiais (COE). De acordo com o coordenador da Polinter, delegado Arthur Gallas, o homem é investigado em quatro inquéritos pelos crimes de homicídio, latrocínio, roubo e porte ilegal de arma, em Camaçari e outras cidades da Região Metropolitana de Salvador (RMS). “Ele também é suspeito de praticar junto com seu pai, um sargento da reserva, um duplo homicídio, ocorrido em setembro de 2020, em Camaçari, que teve como vítimas um soldado da Polícia Militar e um ex-soldado da Marinha”, acrescentou Arthur Gallas. Condenado a 20 anos de reclusão, o homem foi submetido a exame de lesões e está à disposição do Poder Judiciário. “As ações criminosas praticadas pelo acusado são relacionadas à milícia armada, estabelecida na região da Linha Verde. Outros integrantes da quadrilha estão sendo procurados”, ressaltou o coordenador da Polinter.

Nenhum comentário:

Postar um comentário