sexta-feira, 12 de agosto de 2022

Uesc e demais UEBAs em da democracia e dos direitos humanos

O Conselho Superior de Ensino, Pesquisa e Extensão (Consepe), da Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc), em sua 195ª sessão ordinária, presidida pelo professor Maurício Moreau, vice-reitor da Universidade, aprovou uma moção para manifestar irrestrito apoio à Carta às Brasileiras e aos Brasileiros em Defesa do Estado Democrático de Direito, elaborada pela Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo (USP). Por sua vez, o reitor da Uesc Alessandro Fernandes, juntamente com os reitores das Universidade Estadual da Bahia (Uneb), do Sul da Bahia(Uesb) e de Feira de Santana (Uefs) produziram, nesta quinta-feira (11), um vídeo com a leitura do documento. Na reunião do Consepe da Uesc, os Conselheiros lembraram que há 195 anos iniciava-se a trajetória do Ensino Superior no Brasil, com o ato do império criando as Faculdades de Direito de Olinda (PE) e de São Paulo, no largo do São Francisco, hoje USP; e, 100 anos depois, o dia 11 de agosto é instituído “Dia Nacional do Estudante”. Também nesta data, há 85 anos, antes do golpe do Estado Novo de Getúlio Vargas, se deu o reconhecimento da União Nacional dos Estudantes (UNE). Mais recentemente, em agosto de 1977, durante as comemorações do sesquicentenário de fundação dos cursos jurídicos no país, o professor Goffredo da Silva Telles Júnior leu a Carta aos Brasileiros, na qual denunciava a ilegitimidade do então governo militar e o estado de exceção em que vivíamos. “Este 11 de agosto de 2022 é novamente um marco para a democracia do Brasil, e a Uesc tem a gênese marcada pela de vontade popular através das manifestações e luta em defesa do ensino gratuito, da pluralidade e da liberdade de pensamento, portanto, não pode se esquivar em estar presente neste manifesto”, frisa o reitor da Uesc. Leia a moção completa

Nenhum comentário:

Postar um comentário