quarta-feira, 14 de setembro de 2022

Centro Cultural Teosópolis e UESC promovem Exposição do Bicentenário da Independência do Brasil

A historiadora Laila Brichta proferirar palestra
Uma palestra da pesquisadora e professora de história da UESC, Laila Brichta com o tema “Independência outros 200, outras histórias”, marca o início da Exposição do Bicentenário da Independência do Brasil, promovida pelo Centro Cultural Teosópolis em parceria com a Universidade Estadual de Santa Cruz(UESC). “Queremos discutir a importância dos museus. O papel dos museus hoje. A memória que se quer guardar, que se quer construir. Museu é um lugar vivo, um espaço dinâmico. Os objetos podem velhos, mas o museu é vivo”, diz Laila, doutora pela Unicamp e com pós doutorado pela Universidade de Las Palmas de Gran Canaria, nas Ilhas Canárias, Espanha. Ela que atua como professora de história da UESC desde 2003, contará a um pouco dos 200 anos da independência do Brasil, celebrado no 7 de setembro.
Museu de Queluz - No evento, os participantes poderão apreciar uma visita virtual ao Museu de Queluz, em-Portugal, um dos mais tradicionais da Europa, criado em 1654 por D. João IV e onde morou a realeza portuguesa. O Palácio Nacional e Jardins de Queluz faz parte da "Rota Europeia de Jardins Históricos", que integra as "Rotas Culturais do Conselho da Europa" desde 2020.
Exposição de Artesanato e Oficina - Haverá ainda uma Exposição de Artesanato do professor Anselmo Góes que vai expor peças de tear manual. A artesã Flávia Oliveira, da Associação de Artesãos do Sul da Bahia, a AASBA levará suas peças de costura criativa a exposição. Anselmo que é graduado em história pela Uesc, e atuou como educador em várias escolas da rede pública de ensino e na Secretaria de Assistência Social de Itabuna, vai ministrar oficinas de tear manual ensinando como fazer pontos e peças. “Queremos ensinar para que se torne geração de renda”, diz o ibicaraiense que há décadas vem atuando em atividades sociais voltadas a ajudar as pessoas. Esta é a segunda Exposição do Centro Cultural. A primeira foi a Exposição fotográfica “Toponímia de Itabuna: Ruas e Avenidas que revelam Histórias”, também em parceria com a UESC, que conta a vida de personagens que emprestam seus nomes as ruas e bairros da cidade. O Centro Cultural Cacilda Lourenço Silva, localizado na Rua C, 298, Praça dos Eucaliptos, no bairro da Conceição, em Itabuna.

Nenhum comentário:

Postar um comentário