segunda-feira, 18 de novembro de 2019

Temer elogia governo de Bolsonaro e lamenta discurso de Lula ao deixar prisão

Michel Temer, durante entrevista ao programa Roda Viva

Silvia Amorim,O Globo - SÃO PAULO - O ex-presidente Michel Temer avaliou neste sábado que o governo do presidente Jair Bolsonaro está indo bem e lamentou a postura do ex-presidente Lula ao deixar a prisão incentivando um clima de polarização no país. Há quase um ano fora da Presidência da República, Temer participou nesta tarde de uma sabatina no congresso nacional do Movimento Brasil Livre (MBL) em São Paulo.
— Ele (Bolsonaro) está indo bem, fazendo o que os anteriores (presidentes) não fizeram. É costume (quem assume) destruir tudo o que não fez mas ele está dando sequência ao que fiz. O governo vai bem. Precisa dar mais tempo ao governo Bolsonaro _ afirmou Temer ao ser perguntado sobre que avaliação faria do novo governo.
Leia: MBL diz que apoiadores de Bolsonaro na Paulista são iguais aos que defendiam Lula na PF de Curitiba
Para o ex-presidente, Bolsonaro, apesar de discursos polêmicos, o presidente tem adotado "recuos" no exercício do governo, o que Temer destacou como um ponto positivo. Ele mencionou a aproximação com a China e países árabes nas relações diplomáticas ao comentar o assunto.
Já em relação a Lula, o ex-presidente disse lamentar o comportamento do petista.
— Lula faria muito bem se, ao deixar a prisão, pedisse a unidade do país. Mas o que ele fez, lamentavelmente, foi incentivar a radicalização. A polarização é prejudicial ao país.
Temer disse criticar a Lula porque tem esperança de que o petista reavalie sua posição.
— Se o Lula recuar eu terei cumprido meu papel. Não é nada a favor ou contra Lula _ ponderou
No caso da intenção de Bolsonaro de criar um novo partido, Temer avaliou como um movimento equivocado.
— Não acho útil criar um novo partido.Temer foi preso temporariamente este ano no âmbito da Lava-Jato. Ele voltou a criticar a prisão e se referiu a ela mais de uma vez como "sequestro".
O ex-presidente ainda considerou acertada a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) contra a prisão em segunda instância.

SECRETÁRIO DE SEGURANÇA PÚBLICA JEFFERSON PORTELA EMPOSSA NOVOS DIRETORES NO CPTCA E IML DE SÃO LUÍS

Priorizando sempre as ações de valorização e expansão das melhorias, no tocante à Segurança Pública, o Secretário de Segurança, Jefferson Portela, deu posse na noite da última segunda-feira (11), por volta das 17hs, no Instituto Médico Legal (IML), ao novo Diretor do Centro de Perícias Técnicas para a Criança e ao Adolescente (CPTCA). Paralelamente, deu posse ao novo Diretor do Instituto Médico Legal (IML). As mudanças são naturais e imprescindíveis, no sentido que demonstram a boa oxigenação e perfeita sincronia do aparelhamento público do Estado, visando um atendimento de qualidade e modernização para a sociedade.
O Centro de Perícias Técnicas para a Criança e ao Adolescente (CPTCA) e o Instituto Médico Legal (IML), são órgãos de importância vital para a segurança pública, pois desenvolvem serviços extremamente importantes, para a Perícia Oficial de Natureza Criminal e para a Medicina Legal do Maranhão. O Centro de Perícias Técnicas para a Criança e ao Adolescente (CPTCA) recebe o novo Diretor, o Médico Legista Wanderley Júnior. Já o Instituto Médico Legal (IML), recebe como novo Diretor, o Médico Legista Aden Luigi Castro Testi.
Após relatar as novas diretrizes implantadas no Instituto Médico Legal, durante a sua gestão, o Médico Legista Wanderley Júnior pontuou as dificuldades enfrentadas e os avanços alcançados para que o IML pudesse hoje, estar com uma característica mais humanizada, transparente e de qualidade ímpar. Estivemos todos reunidos com o propósito de juntos, podermos mais, até que os resultados fossem aparecendo com o passar dos dias. “É um momento especial, estarmos realizando esta transição, com tamanha envergadura. As mudanças, tão somente, revelam a maturidade e a evolução do órgão. A ideia, plantada, desenvolvida e cultivada, pelo servidor público, um trabalho ético, um trabalho técnico, comprometido, essas ideias não podem passar nunca. Essas novas ideias, resultou em uma nova estrutura laboratorial, inclusive com aparelhos laboratoriais de primeiro mundo”, considerou o Médico Legista Wanderley Júnior.
Durante a sua posse no Instituto Médico Lega, o novo diretor, o Médico Legista Aden Luigi Castro Testi, “Agradeceu a direção geral, a oportunidade e confiança pela transmissão de cargo. Agradeço imensamente também ao meu amigo, o Médico Legista Wanderley Júnior, pelo apoio e por sempre ter me ajudado”, relatou o novo diretor do IML.
O Secretário de Segurança Pública, Jefferson Portela, pelas mudanças na coordenação dos departamentos, destacou que “Precisamos estar preparados para atuar em qualquer coisa na face da terra. Cada homem é responsável pelo seu tempo. Há o compromisso de se empurrar para cima os avanços deixados pela gestão anterior. Se ficar igual, percebe-se que a gestão não fez mais que o necessário. É preciso acrescentar, é uma ambição para cada um. Não existe comandante ou grande chefe sem uma equipe. É preciso fazer bem as coisas, esta é a meta e a convicção”, sinalizou o Secretário de Segurança Pública.
O Superintendente da Superintendência de Polícia Técnico Científica (Sptc), Miguel Alves, destacou, “A competência e a dedicação necessárias para as atividades junto a CPTCA, resultou na escolha do Médico Legista Wanderley Júnior, a assumir as atividades daquele centro, o CPTCA. Escolhemos também o Médico Legista Aden Luigi Castro Testi, para a direção do IML. Quero agradecer e parabenizar o trabalho que o Dr. Wanderley Júnior realizou à frente do IML de São Luís. Entregou bem melhor, quando recebeu. Essa na realidade, é a nossa verdadeira missão, fazer da melhor forma que conseguimos fazer e entregar melhor do que recebemos. Quero dar as boas-vindas ao Dr. Aden Castro, dizendo que estamos juntos nessa missão para ajudar, pontuou o Superintendente da Sptc, Miguel Alves.
Durante a transferência de cargos, presentes ainda, o Coordenador Executivo do Pacto Pela Paz, o Delegado Dicival Gonçalves; o Ouvidor de Segurança Pública da SSP, Márcio Rabelo; Diretor do Icrim, Robson Mourão Lopes; Chefe de Tanatologia do IML, Fred Mamede; Diretor do Instituto Laboratorial de Análise Forense, Dr. Rogério Carvalho; a Perita Criminal e assessora da Sptc, Drª Gislen Pinheiro; Assessor da Polícia Técnico Científica, Dr. Paulo Sérgio Sampaio e demais funcionários e cooperadores.

Dar voz à mentira não é imparcialidade, é irresponsabilidade



Por Herton Escobar, jornalista especializado em ciência e meio ambiente, e repórter especial da SCS/USP

Herton Escobar – Foto: Cecília Bastos/USP Imagens

Sempre ouvir os dois lados. Esta é uma das regras mais básicas do bom jornalismo; e ela faz todo o sentido. O papel do jornalismo é informar à sociedade dos fatos para que ela possa tomar decisões e formular suas próprias opiniões, da forma mais democrática e imparcial possível. Nesse sentido, é justo que todos os lados de um debate – sejam eles dois, três ou quatro – estejam representados na cobertura jornalística de um determinado tema.
Mas o que fazer quando um desses lados está sabidamente faltando com a verdade – distorcendo, ocultando ou inventando fatos com o propósito de desviar a opinião pública da realidade?
O jornalismo científico é especialmente sensível a essa questão, pois nenhuma atividade humana é mais apegada aos fatos do que essas duas: o jornalismo e a ciência. É um dilema que sempre existiu, pois nunca faltaram charlatões e mentirosos para contaminar o debate público, mas que se encheu de tentáculos nos últimos anos, e agora nada de braçada na onda das redes sociais.
Argumentos falaciosos, notícias falsas e teorias da conspiração, que antes dependiam de uma transmissão boca a boca para se propagar e dificilmente extrapolavam os limites da mesa de bar, agora viralizam quase que instantaneamente via internet e pelo “zap zap”, infectando a mente de milhões de pessoas, interferindo em processos democráticos, propagando falsas curas, aumentando o risco de epidemias e colocando em risco o futuro da vida na Terra – entre outras mazelas.
Ouvir os “dois lados” é necessário, sim. Sempre. Mas há um compromisso ainda maior do jornalismo, que se sobrepõe a esse e a todos os outros: o compromisso com a verdade. Não a verdade individual do jornalista nem a verdade individual dos seus entrevistados, mas a verdade dos fatos.
Claro que essa “verdade” nem sempre é óbvia, muito menos cristalina, e é preciso cuidado para não cercear a liberdade de expressão nem desmerecer opiniões polêmicas, divergentes ou até mesmo incômodas. Mas a busca da verdade deve ser sempre o objetivo principal a nortear o trabalho jornalístico. Informações, declarações e opiniões de veracidade duvidosa – ou que não podem ser imediatamente comprovadas, por qualquer motivo – podem até fazer parte do noticiário, mas devem ser sempre apresentadas de forma responsável e transparente, acompanhadas das devidas ressalvas e contextualizações.
Vejamos o caso das mudanças climáticas. Até que ponto o jornalismo deve dar voz aos chamados “céticos” ou “negacionistas” do aquecimento global? Será que toda reportagem sobre mudanças climáticas, para ser justa, deveria trazer o “outro lado” de algum cientista negando a existência do fenômeno? Não.
Até uns 15 anos atrás, eu diria (outros diriam muito mais), ainda era minimamente razoável questionar a responsabilidade do homem sobre o aquecimento global, e as consequências desse aquecimento para a vida na Terra. A ciência já era bastante assertiva, mas faltava a ela, ainda, uma certa robustez. Ok, não há dúvida de que a concentração de CO2 na atmosfera está aumentando e que a temperatura média da Terra está aumentando. Mas será que uma coisa é mesmo a causa da outra? Será que o homem é mesmo culpado? Não seria um processo natural? Precisamos mesmo nos preocupar tanto com isso?
Lembro de me digladiar com essas questões no início da minha carreira jornalística, no começo dos anos 2000, quando passei a ter mais contato com o tema. Não tenho vergonha de admitir isso, pois o questionamento é parte essencial do bom jornalismo. Se eu simplesmente aceitasse tudo que os meus entrevistados dissessem sem questionamento, eu seria um péssimo jornalista. Não importa quantos papers nem quantos PhDs o sujeito tem no currículo, eu vou sempre questionar: “Qual é a base dessa afirmação? De onde vem o dado? Como ele foi produzido? Já está publicado? Me mostra o paper”. No fim das contas, é isso: convença-me, ou te ignoro.
Pois bem, me convenceram. As mudanças climáticas, hoje, são um fato tão inequívoco e cientificamente comprovado quanto a circunferência da Terra. Quem diz isso não é um cientista, nem dois, nem três – são milhares de pesquisadores, com base em milhares de pesquisas, realizadas ao longo de dezenas de anos, com resultados que podem até divergir nos detalhes, mas apontam todos numa mesma direção: o aquecimento global é uma realidade, a situação é gravíssima e quem está causando o problema (e tem obrigação de resolvê-lo) somos nós mesmos. Os relatórios do Painel Intergovernamental sobre Mudança do Clima (IPCC) estão aí para comprovar isso. Se ainda restavam dúvidas sobre a influência do homem no início do século, elas foram dirimidas em 2007, com a publicação do quarto relatório, e aniquiladas por completo em 2014, com o relatório cinco.
Não que não haja mais espaço para dúvidas e questionamentos. A complexidade do sistema climático global é imensa, e há muitas coisas – muitas mesmo! – que ainda precisam ser elucidadas sobre o seu funcionamento. Engana-se quem pensa que o IPCC é um clubinho de cientistas amigos que se juntam para trocar figurinhas, passear com a família e escrever um relatório de vez em quando. Quem conhece os bastidores desse processo sabe que cada linha desses relatórios é forjada a ferro e fogo, entre muitos tapas e beijos. E é ótimo que seja assim. Quanto mais os cientistas brigarem entre eles, melhor; pois na ciência quem vence não é quem fala mais alto (ou tem mais seguidores no Twitter), mas quem faz a melhor pesquisa e apresenta os melhores dados para sustentar sua argumentação.
O consenso sobre as causas e a gravidade da crise climática só não é absoluto porque não existe consenso absoluto sobre nada entre os seres humanos. Afinal, somos seres humanos. Se até hoje tem gente questionando coisas tão ridiculamente óbvias quanto a circunferência da Terra, imagine, então, algo tão complexo e difícil de ser compreendido quanto o sistema climático global (que, diga-se de passagem, depende do fato de a Terra ser redonda para funcionar). Sempre haverá aqueles interessados em dizer que tudo não passa de uma farsa. A pergunta é: os argumentos que eles apresentam para dizer isso são válidos? Não. São convincentes? Não.
O negacionismo climático, hoje, merece tanta credibilidade por parte da imprensa quanto o terraplanismo ou o movimento antivacinas. Imagine se a cada reportagem sobre o lançamento de satélites você tivesse que ouvir o “outro lado” de alguém dizendo que a Terra é plana; ou se a cada notícia sobre a epidemia de sarampo você tivesse que incluir o comentário de alguém dizendo para as pessoas não se vacinarem, porque as vacinas são perigosas. O mesmo vale para os negacionistas da crise climática, que, infelizmente, ainda encontram espaço para divulgar suas falsas premissas e sua falsa ciência em alguns segmentos da mídia nacional.
O trabalho do jornalista não pode se resumir ao de um mero interlocutor acéfalo; um reprodutor de declarações que simplesmente ouve o que cada lado tem a dizer para depois escrever: Fulano disse isso, ciclano disse aquilo, sem qualquer tipo de triagem ou checagem da veracidade – ou, pelo menos, da plausibilidade – daquilo que está sendo dito. Para isso já existe a internet e o WhatsApp.
Afinal de contas, esse é o grande diferencial do jornalismo profissional, que hoje se faz mais necessário do que nunca. Se for apenas para saber o que cada lado da questão pensa, basta usar as redes sociais; seguir o Twitter do fulano e do ciclano. Cabe ao jornalista a responsabilidade de peneirar o cascalho e filtrar o lodo da internet para garantir que as informações que chegam à sociedade pelas suas mãos são as mais confiáveis e factuais possíveis.
Exercer esse filtro jornalístico com responsabilidade exige expertise. Especialmente no campo da ciência, que expõe o jornalista a assuntos multidisciplinares, multifatoriais e de altíssima complexidade – como é o caso das mudanças climáticas. É imprescindível que as redações mantenham em seus quadros jornalistas não apenas competentes, mas qualificados a lidar com esse nível de complexidade técnica e científica. Só assim a imprensa poderá tratar o tema com a seriedade necessária.
Um dos veículos que têm tomado a dianteira na discussão desse tema é o jornal britânico The Guardian. Em maio deste ano, a publicação anunciou que passaria a utilizar preferencialmente os termos “crise” e “emergência” climática, no lugar de “mudança climática”, com o intuito de melhor transmitir aos seus leitores a gravidade da situação. Curiosamente, a imagem que os editores escolheram para ilustrar esse anúncio foi a foto de um bando de ursos-polares famintos comendo lixo no norte da Rússia. Cinco meses depois, em um novo processo de autorreflexão, o jornal anunciou que também passaria a ilustrar suas matérias sobre o tema preferencialmente com imagens de seres humanos, em vez de ursos-polares, para deixar claro que os maiores prejudicados pela crise climática somos nós mesmos.
“Hoje nos comprometemos a dar à crise climática a atenção que ela demanda”, escreveu a editora-chefe do jornal, Katharine Viner, em 16 de outubro. “Acreditamos que a equipe especializada de repórteres, editores e escritores do Guardian tem um papel vital a desempenhar ao trabalhar com nossos leitores para entender a crise climática que se desenrola e todas as suas ramificações.” Perfeito. Que outros sigam o seu exemplo.
Ouvir os dois lados é, sim, uma obrigação do jornalista. Mas nem tudo que se ouve deve ser passado adiante. Ouvir não é sinônimo de “dar voz”. O “ouvir” deve vir sempre acompanhado do “questionar”, seguido pelo “verificar”, e finalizado pelo “depurar”. Só porque há um lado que diz que o aquecimento global não existe, que as vacinas fazem mal, que alimentos transgênicos causam câncer, que a Terra é plana, que o homem nunca pisou na Lua ou que a evolução por seleção natural é “apenas uma teoria”, não significa que essas opiniões devam ser repassadas à sociedade como um contraponto válido a evidências factuais amplamente corroboradas pela comunidade científica internacional.
A obrigação maior do jornalista é garantir que as informações que ele transmite para a sociedade sejam as mais corretas e verdadeiras possíveis. Repassar informações inverídicas à sociedade, simplesmente para constar nos autos que se “ouviu os dois lados”, é um desserviço à sociedade e uma burocratização estúpida do trabalho jornalístico. Dar voz à mentira não é prova de imparcialidade, mas de irresponsabilidade.
Artigo publicado originalmente em comciencia.br

domingo, 17 de novembro de 2019

BB está sendo preparado para ser vendido a estrangeiros

Aos poucos, sem alarde, o Banco do Brasil está sendo preparado para a privatização. Mas, no que depender do governo, o BB cairá no colo de uma instituição estrangeira.
Não é segredo para ninguém que, mesmo com as negativas do presidente Jair Bolsonaro — ele sempre diz que o BB é intocável —, os planos de privatização do BB seguem a passos largos.
A estrutura da maior instituição financeira pública vem sendo enxugada para, quando chegar a hora, a venda ocorra mesmo sob protestos.
O presidente do Banco do Brasil, Rubem Novaes, é o personagem perfeito para levar o plano de privatização adiante. Discreto, não faz nenhuma propaganda do que está fazendo.
Novaes vendeu a participação que o Banco do Brasil tinha na resseguradora IRB Brasil e na Neoenergia. Anunciou acordo para privatizar o BB Banco de Investimentos. Avisou que venderá a BB DTVM e o BB Américas.
Mais: fechou a BB Tur. No caso da Cassi, operadora do plano de saúde dos empregados do Banco Brasil, negocia um repasse bilionário à operadora. Sem esses recursos, a Cassi pode entrar em colapso.
Bradesco
De início, quem acompanha o dia a dia das ações do presidente do BB acreditava que o futuro do banco seria a absorção de suas atividades pelo Bradesco. As duas instituições sempre tiveram afinidades. São sócias em várias empresas, como a Cielo, das maquininhas de cartões, e a Elo, bandeira de cartões.
Agora, porém, está claro para todos no BB que, quando a privatização do banco chegar, a preferência será por um comprador estrangeiro. A alegação é a necessidade de aumentar a concorrência bancária no país.
O governo não admite, em hipótese alguma, que nenhum dos bancões brasileiros fique com o BB. A crença é de que a concentração atual do mercado pune consumidores e empresas.
De qualquer forma, nada no Banco do Brasil será feito de forma atabalhoada, para não melindrar o presidente da República.
A determinação de Novaes é fazer o dever de casa para que, no momento certo, o BB esteja pronto para ter seu controle transferido à iniciativa privada.
Fonte: Blog do Vicente – Correio Brasiliense

Motorista deverá ressarcir ex-patroa por despesas não autorizadas

Um motorista deverá ressarcir a ex-patroa idosa em mais de 80 mil reais pela aquisição não autorizada de uma camionete Hillux, um rifle e uma motocicleta. Essa foi a decisão da Segunda Turma do Tribunal Regional do Trabalho de Goiás (TRT-18) ao dar parcial provimento ao recurso da reclamada, uma senhora de 85 anos. Os desembargadores consideraram que o motorista teria lesado financeiramente a ex-patroa ao abusar de sua confiança e inocência efetuando transações financeiras em benefício próprio. O empregado tinha acesso ao cartão bancário e à senha da sua então patroa.
Os advogados da aposentada recorreram ao Tribunal após a reconvenção apresentada à Justiça do Trabalho ter sido julgada improcedente. A reconvenção é uma ação proposta pelo réu (reclamado) contra o autor da causa (reclamante) simultaneamente à apresentação da defesa, em um mesmo processo judicial. O antigo motorista propôs uma ação trabalhista pleiteando diferenças salariais e reflexos, como férias e 13º. A defesa da idosa alegou na reconvenção que o motorista teria efetuado despesas financeiras não autorizadas ao adquirir uma camionete, uma moto, um rifle e materiais de construção para uso próprio. Ao final, pediu o ressarcimento dessas despesas.
A relatora, desembargadora Káthia Albuquerque, ao apreciar o recurso da idosa, adotou o entendimento do desembargador Platon Teixeira de Azevedo Filho no sentido de inexistência de provas de que a idosa teria presenteado o motorista com a camionete, a moto e o rifle. Os desembargadores consideraram que esses gastos, ocorridos entre 2016 a 2018, não foram percebidos pela senhora porque o motorista era quem controlava sua conta bancária, com livre acesso. Pode-se dizer que ela nem ficou sabendo desses gastos, afirmou o desembargador Platon Filho.
Fonte: Tribunal Regional do Trabalho da 18ª Região

sábado, 16 de novembro de 2019

DCTD captura suspeitos de envolvimento em ações criminosas em Fortaleza



Uma ação da Polícia Civil do Estado do Ceará (PCCE), por meio da Divisão de Combate ao Tráfico de Drogas (DCTD), resultou nas prisões de duas pessoas referentes a mandados de prisão e busca e apreensão. A ação ocorreu, nesse domingo (10), nos bairros Granja Portugal, na Área Integrada de Segurança 2 (AIS 2), e Autran Nunes, na Área Integrada de Segurança 6 (AIS 6).
De acordo com investigações da DCTD sobre o tráfico de entorpecentes na Capital, os agentes de segurança cumpriram mandados de prisão expedidos pela 11ª e 13ª Varas Criminais por roubo e roubo majorado em desfavor de Hélio Alencar Gondim Júnior (39), com antecedentes criminais por lesão corporal culposa, além de oito procedimentos por roubo. A ação ocorreu no bairro Granja Portugal. Durante as diligências, o suspeito também foi autuado por tráfico de drogas e associação para o tráfico.
Dando prosseguimento aos cumprimentos de mandados de busca e apreensão, os policiais civis deram voz de prisão a Regileuda Castro Braga (37), com antecedentes criminais por tráfico de drogas e associação para o tráfico. A mulher foi presa no bairro Autran Nunes, na Capital.

sexta-feira, 15 de novembro de 2019

JORNALISTA MORRE EM QUEDA DE AVIÃO EM BARRA GRANDE - PASSAGEIROS IRIAM PARTICIPAR DE CASAMENTO EM MARAÚ


Identificada mulher que morreu em queda de jatinho em Barra Grande


A mulher morta na queda de um jatinho em Barra Grande, distrito de Maraú, foi identificada como Marcela Brandão Elias. Segundo o portal Uol, ela tinha 37 anos, era jornalista e relações públicas e, de acordo com informações preliminares, estava no avião com a irmã Maysa, que é casada com Eduardo Mussi, irmão do deputado federal licenciado Guilherme Mussi (PP-SP). Os passageiros iriam participar de um casamento na península de Maraú.

Além dela, outras nove pessoas que estavam no bimotor Cessna Aircraft modelo 550, que caiu quando se preparava para pousar na pista do resort Kiaroa Eco-Luxury Resort, por volta de 14h desta quinta-feira (14), ficaram feridas e foram encaminhadas para hospitais de Salvador em aeronaves do Grupamento Aéreo da Polícia Militar (Graer).
Segundo a Secretaria da Saúde do Estado (Sesab), cinco vítimas foram encaminhadas para o Hospital Geral do Estado (HGE), uma para o Hospital do Subúrbio e três para o Hospital Municipal de Salvador, em Cajazeiras. Do total de feridos, oito são adultos, sendo cinco homens e três mulheres, e uma criança do sexo masculino. Antes de virem para Salvador, os feridos foram encaminhados para o posto de saúde de Barra Grande, onde receberam os primeiros socorros.

quinta-feira, 14 de novembro de 2019

Após 22 anos, Mike Tyson e Evander Holyfield conversam sobre mordida

Mike Tyson e Evander Holyfield em evento na Califórnia. (Foto: Michael Tullberg/Getty Images)

 Redação Esportes,Yahoo Esportes - O podcast “Hotboxin with Mike Tyson” tem dado o que falar. Em um de seus episódios, Mike Tyson recebeu Evander Holyfield e os dois relembraram a famosa mordida na orelha dentro do ringue.
Holyfield disse ter perdoado o companheiro de profissão e ter repetido sua atitude em outra ocasião. “Eu mordi alguém também... só não apareceu na TV”, brincou.
“As pessoas ficam me perguntando 'Como você pode perdoar alguém?' Eu digo, tudo que já aconteceu, em algum momento, eu já fiz. Mike me mordeu, eu mordi alguém também, só não apareceu na TV”, reforçou o ex-lutador.
E apesar da história, Holyfield não revelou quem foi o alvo da mordida, somente contou que foi na região do ombro.

Ladrão de calcinhas atacava varais em Minas Gerais



Por Metro Jornal - Foto: Polícia Militar / Divulgação - Dezenas de mulheres da cidade de Turmalina, região do Vale do Jequitinhonha, em Minas Gerais, já haviam procurado a polícia para denunciar o desaparecimento de calcinhas e sutiãs dos varais de suas casas, mas até a manhã desta segunda-feira o roubo das peças era um mistério.
Nesta segunda, durante o cumprimento de um mandado de prisão por furto, a polícia desvendou o mistério do "terror dos varais de Turmalina. Durante buscas na casa do preso, foi descoberto nada menos do que 1.045 peças íntimas escondidas em um dos quartos. Eram mil calcinhas e 45 sutiãs de todas as cores e modelos.
O homem, de 41 anos, disse que cometia o crime em vários locais. Na hora da prisão, inclusive, ele usava uma das calcinhas roubadas.
De acordo com a polícia, pelo número de peças é razoável acreditar que boa parte dos 8.880 moradores da cidade foram vítimas dele.
Com informações do G1.

quarta-feira, 13 de novembro de 2019

PM prende trio que realizou sequestro em Teixeira de Freitas



Jiarley Lucena da Silva, 27 anos, André Arruda Silva, 34, e Alessandra Virgílio da Silva, 19, foram presos na madrugada desta quarta-feira (13), pela Polícia Militar de Minas Gerais após receberem informações do 8º Batalhão de Polícia Militar (BPM/Porto Seguro) e da Cipe Mata Atlântica. Os criminosos sequestraram e roubaram vítimas, no município de Teixeira de Freitas, no Sul da Bahia, e fugiram armados para a cidade de Teófilo Otoni, em Minas Gerais.
Dentre os objetos roubados estavam um veículo caminhonete modelo Ranger, cor branca, que foi recuperado pela PM baiana, a quantia de R$ 4.733,50, além de 80 mil reais transferidos de uma agência bancária, no município mineiro de Contagem, próximo de Belo Horizonte.
“Houve sequestro e as vítimas ficaram em cativeiro por 12 horas. Elas conseguiram acionar a polícia após os bandidos fugirem. Montamos um grupo de gerenciamento de crise e identificamos o trajeto que seria realizado. Em contato com a Central de Operações da PM da 15ª Região de MG, eles montaram um bloqueio na BR-418, alcançando o trio”, contou o comandante do 8º BPM, tenente-coronel Anacleto França.
Com a quadrilha foi apreendido também um veículo modelo Yaris, cor prata, placa QPJ426, clonado. Eles relataram aos policiais militares que, na rota de fuga, entregaram as armas a um comparsa de prenome 'Escobar', na cidade mineira de Nanuque.
Varreduras foram promovidas e com Escobar foram encontrados uma maleta para transportar arma de fogo, uma pistola calibre 380, munições, carregadores e um revólver calibre 32. Todos foram encaminhados para unidade da Polícia Civil em Minas Gerais.

Operação cumpre 16 mandados contra alvos suspeitos de roubos a propriedades agrícolas


Uma operação da Polícia Judiciária Civil, com apoio do Ministério Público Estadual e forças de segurança do estado, foi deflagrada nesta segunda-feira (11.11) para cumprimento de mandados de prisões e de buscas e apreensões contra suspeitos envolvidos em roubos a propriedades rurais, com foco especial na subtração de veículos e insumos agrícolas, em cidades de Mato Grosso. A operação Camuflagem II, coordenada pela Polícia Civil de Sorriso, teve mandados cumpridos nos municípios de Sorriso, Lucas do Rio Verde, Nova Mutum, São José do Rio Claro, Sinop, Paranatinga e Cuiabá.
A operação é resultado da atuação integrada do Grupo de Atuação Especial contra o Crime Organizado (Gaeco) de Sorriso, Polícia Militar, Grupo de Combate ao Crime Organizado (GCCO) da Polícia Civil, Polícia Rodoviária Federal e Ciopaer.
Nove pessoas tiveram mandados de prisão preventiva cumpridos, deferidos pela Comarca da Justiça de Sorriso.
Foram apreendidos materiais utilizados pelo grupo criminoso, como armamento, munições, roupas camufladas semelhantes às usadas pelas forças armadas e equipamentos de vigilância para praticar roubos a propriedades agrícolas. Também foram apreendidos defensivos agrícolas, computadores e diversas anotações.
De acordo com o delegado André Eduardo Ribeiro, que coordena a operação, foram cumpridos 16 mandados de prisões e de buscas, sendo a maioria deles em Sorriso. “O grupo criminoso utilizava-se desses equipamentos apreendidos, roupas camufladas, para facilitar a movimentação e praticar os roubos nas fazendas, especialmente de camionetes e defensivos agrícolas”.
O material apreendido ainda será contabilizado pela Polícia Civil.
Todos os presos na operação serão encaminhados à audiência de custódia e permanecerão à disposição da justiça.

Operador de motosserra que teve a mão esquerda amputada deverá ser indenizado por danos morais e materiais

A 1ª Turma do Tribunal Regional do Trabalho da 4ª Região (TRT-RS) decidiu que um operador de motosserra que teve a mão esquerda amputada em decorrência de um acidente de trabalho deverá ser indenizado por danos morais e materiais. Os magistrados julgaram que ele deverá receber uma pensão mensal vitalícia de R$ 665,84 pelos danos materiais e uma indenização de R$ 50 mil pelos danos morais e estéticos sofridos. O acórdão reformou a sentença do juízo da Vara do Trabalho de Cruz Alta, que havia estipulado outros valores de indenização por julgar que também haveria culpa do trabalhador no acidente.
Conforme as informações do processo, o operador foi contratado por uma prestadora de serviços e trabalhou nas obras de uma companhia de alimentos. O acidente ocorreu quando o trabalhador pisou em uma lenha molhada pela chuva, escorregou, e caiu sobre a motosserra, que estava em funcionamento. A sentença do primeiro grau afirmou que houve culpa da empregadora, especialmente por não ter fornecido treinamento a todos os empregados e nem atuado para fiscalizar se eles estavam observando as medidas de segurança. Contudo, a decisão ponderou que o empregado utilizava uma motosserra própria e que era possível presumir que ele fosse conhecedor do seu ofício, ressaltando que ele não teve a prudência necessária na utilização de uma ferramenta que requer cautela especial.
A sentença concluiu que foi um caso de culpa concorrente, ou seja, tanto o trabalhador quanto as empresas teriam sido culpados pelo acidente, e levou isso em consideração ao estipular o valor da indenização. Como o laudo médico constatou que houve perda de 70% na capacidade de trabalho do empregado, a decisão do primeiro grau considerou que o empregador foi responsável por uma redução de 35%, e arbitrou que o trabalhador teria direito a receber R$ 20 mil por danos morais e R$ 140 mil, em parcela única, pelos danos materiais. A sentença condenou a prestadora de serviços e a companhia de alimentos como responsáveis solidárias pela indenização.

Culpa exclusiva do empregador
O processo chegou ao segundo grau por meio de recursos ordinários interpostos pelo autor, que pretendia aumentar o valor da indenização, e pela empresa de alimentos, que negou sua responsabilidade pelo ocorrido. Ao analisar o caso, a relatora do acórdão, desembargadora Laís Helena Jaeger Nicotti, discordou do entendimento da sentença e avaliou que não houve culpa do trabalhador no acidente. A magistrada entendeu que a empresa não poderia ter presumido que o operador de motosserra já conhecesse seu ofício, e salientou que cabia a ela oferecer o devido treinamento. A desembargadora também ressaltou que não houve fiscalização adequada e que o empregado não utilizava todos os Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) necessários. A relatora concluiu que houve culpa exclusiva das empresas pelo acidente, e decidiu que a prestadora de serviços e a companhia de alimentos são responsáveis solidárias pelo pagamento da indenização.
O acórdão estipulou que, devido à culpa exclusiva das empresas, o valor da indenização deve levar em conta a totalidade da redução da capacidade de trabalho sofrida pelo empregado, e arbitrou uma pensão mensal vitalícia de R$ 665,84. A desembargadora observou que o pagamento mensal, e não em parcela única, é mais razoável para garantir a subsistência da vítima de uma lesão incapacitante. Além disso, a indenização por danos morais foi aumentada, chegando ao valor de R$ 50 mil.
A decisão da 1ª Turma foi unânime. Também participaram do julgamento o desembargador Fabiano Holz Beserra e o juiz convocado Rosiul de Freitas Azambuja. O processo ainda está na fase de recursos.
Fonte: Tribunal Regional do Trabalho da 4ª Região

Nações Unidas pedem ações urgentes para frear o aumento da fome e da obesidade na América Latina e no Caribe

12 de novembro de 2019, Santiago do Chile – A prevalência de obesidade em adultos na América Latina e no Caribe triplicou em relação aos níveis existentes em 1975, a ponto de hoje um em cada quatro adultos conviver com obesidade, em uma região onde a fome voltou a crescer e afeta 42,5 milhões de pessoas, diz o novo relatório das Nações Unidas, o Panorama de Segurança Alimentar e Nutricional 2019.
A Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO), Organização Pan-Americana da Saúde/Organização Mundial da Saúde (OPAS/OMS), Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) e Programa Mundial de Alimentos das Nações Unidas (PMA), pediram ações urgentes aos países para combater o aumento da má nutrição na região.
O documento destaca a necessidade de promover ambientes alimentares mais saudáveis por meio de impostos e incentivos fiscais que favoreçam uma alimentação adequada, sistemas de proteção social, programas de alimentação escolar e a regulamentação da publicidade e da comercialização de alimentos. As agências também enfatizam a importância de melhorar a rotulagem de alimentos com sistemas de alerta nutricional frontal, garantir a segurança e a qualidade dos alimentos vendidos nas ruas e reformular a composição de certos produtos para garantir sua contribuição nutricional.
Segundo o Panorama, o aumento mais significativo da obesidade adulta na região foi observado no Caribe, onde o percentual quadruplicou, passando de 6% em 1975 para 25%, um aumento em termos absolutos de 760 mil para 6,6 milhões de pessoas.
“O aumento explosivo da obesidade - que afeta 24% da população regional, cerca de 105 milhões de pessoas, quase o dobro do nível global de 13,2% - não somente tem enormes custos econômicos, mas também ameaça a vida de centenas de milhares de pessoas ”, explicou o Representante Regional da FAO, Julio Berdegué.

terça-feira, 12 de novembro de 2019

Polícia Civil prende idoso em flagrante após ameaçar ex e descumprir medida protetiva

Uma ação rápida da Polícia Civil do Estado do Ceará (PCCE), por meio da Delegacia de Defesa da Mulher (DDM) de Fortaleza, resultou na prisão de um idoso de 68 anos, suspeito de ameaçar e descumprir as medidas protetivas de urgência que sua ex companheira possui contra ele. A prisão do homem foi realizada nesta sexta-feira (8).
Conforme informações da DDM Fortaleza, o homem vinha ameaçando e perturbando a tranquilidade da ex-companheira, além de ter desobedecido medidas protetivas de urgência. Ainda segundo a DDM, no início da manhã de hoje, o homem colocou em um grupo – da escola da filha do casal – ameaças contra a ex-companheira. Além disso, o homem ligou para a irmã da vítima e fez ameaças. O idoso, que tem ciência das medidas protetivas desde fevereiro deste ano, é proibido de manter contato com a vítima. De posse das informações, os policiais civis foram até o trabalho do suspeito, na Rua Castro e Silva, no Centro de Fortaleza, e o prenderam em flagrante. O homem foi conduzido à sede da DDM, onde foi autuado por ameaça no contexto de violência doméstica e familiar.
A delegada adjunta Rebeca Cruz, da DDM, alerta que a especializada está atenta aos agressores que insistem em descumprir as medidas protetivas. “Estamos atentos aos direitos das vítimas. Nos casos em que os agressores não cumpram com as medidas, as vítimas devem procurar logo a DDM para que as providências cabíveis sejam tomadas. Lembrando que em caso de descumprimento cabe prisão em flagrante ou decretada pela Justiça”, avisou a delegada.

Polícia Civil prende suspeito de homicídio em Canindé do São Francisco



O crime teria acontecido em abril de 2017
Nesta segunda-feira, 11, equipes da Polícia Civil das cidades de Canindé do São Francisco e Poço Redondo deram cumprimento ao mandado de prisão preventiva de Sandro Lima Nascimento, conhecido como “João”, de 42 anos. O suspeito teria cometido um homicídio em abril do ano de 2017.
Segundo informações do delegado Fábio Santana, Sandro teria matado José Ferreira de Lima à pauladas. O crime aconteceu no dia 24 de abril de 2017, no bairro Agrovila, em Canindé do Santo Francisco.
Após a apresentação do suspeito nesta segunda-feira, foi dado cumprimento de prisão preventiva e ele já se encontra à disposição do Poder Judiciário.

Tartaruga é encontrada morta em praia de Ilhéus


Uma tartaruga fêmea foi encontrada morta em uma praia de Ilhéus, no sul da Bahia, na manhã desta segunda-feira (11).
O animal, que é da espécie Oliva, foi encontrado na praia de Águas de Olivença. De acordo com informações do Projeto (A)mar, ele não apresentou manchas de óleo.
As suspeitas são de que o animal tenha ficado preso em rede de pesca de camarão por causa da preferência de alimento.
Do início do ano até este mês, foram encontradas 133 tartarugas mortas na região.

Delegado Fabiano Gastaldi aposenta após servir a população por quase 20 anos



Campo Grande (MS) – Publicada no Diário Oficial do Estado desta sexta-feira (8), a aposentadoria voluntária por tempo de contribuição do delegado Fabiano Ruiz Gastaldi. A aposentadoria foi concedida por meio da Portaria n.º 1.632 da Agência de Previdencia Social de Mato Grosso do Sul, assinada pelo diretor da Ageprev, Jorge Oliveira Martins.
O delegado Fabiano Gastaldi ingressou na Polícia Civil em 17 de abril de 2000 e começou a carreira na Delegacia de Polícia Civil de Sidrolândia. Transferido para Campo Grande ele atuou nas 1ª, 4ª, 6ª e 7ª Delegacias de Polícia Civil de Campo Grande.
Durante a carreira também ocupou cargos importantes como o de presidente da Associação de Delegados de Polícia de Mato Grosso do Sul (Adepol/MS), de assessor do então Delegado-Geral da Polícia Civil, Jorge Razanauskas Neto, de delegado da Corregedoria-Geral da Polícia Civil (ACPJ) e de diretor do Departamento de Recursos e Apoio Policial.
“Quem não vive para servir, não serve para viver”, parafraseando o líder pacifista indiano Mahatma Gandhi (1869-1948), a Polícia Civil de Mato Grosso do Sul agradece ao delegado Fabiano Ruiz Gastaldi pelos relevantes serviços prestados à instituição e a sociedade sul-mato-grossense nesses quase 20 anos de carreira.
Publicado por: JOELMA BELCHIOR

Ladrão tem mandado cumprido em Paulo Afonso

Acusado de praticar diversos furtos em estabelecimentos comerciais, Ednaildo da Silva teve o mandado de prisão preventiva cumprido, no domingo (10), por policiais da Delegacia Territorial (DT) de Paulo Afonso, distante 434 quilômetros de Salvador.
O criminoso foi preso em casa. O titular da DT/Paulo Afonso, delegado Eduardo Henrique Wanderley, explicou que com o cumprimento do mandado Ednaildo está à disposição do Poder Judiciário. O criminoso já havia sido também preso nos estados de Alagoas e Sergipe.
Ascom-PC

segunda-feira, 11 de novembro de 2019

Operação Bela Vista: Polícia encontra ossada humana enterrada em Coaraci


Na manhã desta segunda-feira (11) a Polícia Civil juntamente com a Polícia Militar de Coaraci encontaram três ossadas em uma localidade conhecida como Bela Vista, no município. De acordo com informações passadas com exclusividade ao blog Verdinho Itabuna, esses corpos devem ter sido enterrados a mando do indivíduo Alex Nogueira dos Santos, acusado de inúmeros crimes em Coaraci, e preso durante a Operação Bela Vista.
Alex Nogueira dos Santos
A polícia chegou até esses corpos por meio de denúncia anônima. O Departamento de Polícia Técnica foi acionado para fazer a remoção dos corpos, os quais passarão por uma perícia para tentar uma identificação. A polícia investiga o caso e a qualquer instante pode haver nova atualização sobre a operação.

Fundador do WhatsApp volta a criticar Facebook


Um dos fundadores do WhatsApp, Brian Acton, voltou a apelar para que os utilizadores do Facebook abandonem a rede social. Acton esteve presente no 25.º aniversário da cimeira da Wired e voltou a reiterar as críticas feitas em março de 2018.
“Se querem ficar no Facebook e ter anúncios enfiados à tua frente, então fiquem à vontade”, apontou Acton durante a cimeira de acordo com o The Verge. A questão dos anúncios teria sido uma das grandes discordâncias com o fundador e CEO do Facebook, Mark Zuckerberg, a qual foi o motivo do abandono da empresa por parte de Acton em 2017.
Acton também explicou porque decidiu começar a criticar abertamente o Facebook em março de 2018, depois de ‘estourar’ o escândalo da Cambridge Analytica. “Na ocasião, o Facebook estava começando a ser pressionado. Pensei que talvez estivesse no momento. Mas depois percebi que uma grande falha no Facebook é que não têm lápides. Quando desaparece, desaparece mesmo. Por isso deixei a minha lápide no Twitter. Para minha desilusão foi muito mais pública e visível”, explicou.

sexta-feira, 8 de novembro de 2019

Operadora de celular é condenada por suspensão indevida do serviço

O juízo da 29ª Vara Cível da Capital - Seção B arbitrou o pagamento de 10 mil reais, sendo a metade desse valor referente a multa por descumprimento de decisão, para o cliente de uma operadora de celular que suspendeu os serviços, alegando uma fatura em aberto. O autor alegou ser consumidor da operadora há mais de 20 anos, como também que, atualmente, utilizava o serviço de celular em sua profissão de representante comercial.

No processo, restou provado que a suspensão teria sido indevida, pois o cliente protocolou na ação o seu comprovante de pagamento de fatura registrada como não paga. E, mesmo com determinação judicial, ou seja, a concessão da tutela de urgência requerida, a empresa optou por não restabelecer o serviço do usuário.

Fusão dos bancos eleva custo de crédito

Quem mora em pequenas cidades, além de encontrar um número reduzido de bancos, também sofre com a elevação do custo do crédito e diminuição no volume de financiamento. Estudo do Banco Central revela que as fusões que aconteceram nos últimos anos impactaram principalmente os municípios menores.
Segundo o BC, as nove últimas fusões e aquisições que aconteceram no Brasil entre 2005 e 2015, afetaram, sobretudo, os financiamentos nas cidades que tinham pelo menos uma agência de cada banco que foi fundido com outro.
Nesses locais, o volume de crédito caiu e ficou entre 2% e 14%, enquanto os spreads (diferença entre o custo de captação dos bancos e a taxa de juros cobrada dos clientes) aumentaram entre 1,2 ponto porcentual, em um período de um ano, e 5,1 pontos porcentuais em dois anos.
No Brasil, o dinheiro está concentrado em poucos bancos. Hoje, 85% do crédito é concedido por apenas cinco empresas: Itaú, Bradesco, Banco do Brasil, Santander e Caixa. Sem concorrência, a exploração é certa. (SBBA)

Sem muitas surpresas, a PEC Paralela é aprovada

Como já era de se esperar, a CCJ (Comissão de Constituição e Justiça) do Senado aprovou, ontem (06/11), o parecer do senador Tasso Jeireissati (PSDB-CE) à chamada PEC Paralela, que permite a inclusão de estados, Distrito Federal e municípios na nova Previdência.
Pelo texto, estados, Distrito Federal e municípios podem “delegar à União a competência legislativa” para definir os critérios de aposentadoria dos servidores locais — como tempo de contribuição e a idade mínima. Essa delegação pode ser revogada “a qualquer tempo”, através de lei de iniciativa de governadores ou prefeitos.
Em relação aos profissionais da segurança, a proposta contém a possibilidade de regra diferente (idade e tempo de contribuição) para peritos criminais, guardas municipais e oficiais e agentes de inteligência.
A cobrança de contribuição previdenciária das entidades filantrópicas ficou fora da PEC Paralela. O texto aprovado prevê a edição de lei complementar para tratar da imunidade de entidades beneficentes.
A PEC também traz a possibilidade de criação do Benefício Universal Infantil, faz mudanças para possibilitar a manutenção do piso de um salário mínimo para a pensão de servidores e eleva a cota de pensão por morte por dependente menor de idade. Mães com dois filhos menores receberão em vez de 80% do benefício do marido (60% mais 10% para cada criança), o valor integral, uma vez que cada filho receberia uma cota de 20%.(SBBA)

Foragido, detento beneficiado com saidão de finados é procurado pela polícia


A Polícia Militar divulgou na noite de quinta-feira (08) à imprensa a foto de um detento do Conjunto Penal de Jequié, beneficiado no último dia 31 de outubro com a saída temporária (saidão) de finados e que não retornou a unidade prisional na data determinada pela justiça, dia 05 de novembro.
De acordo com a PM, Evair é traficante e homicida. Ele é acusado de matar no dia 13 de julho de 2014, a facadas, um jovem na cidade de Barra do Rocha. O crime teve a participação de um menor. A Polícia pede a quem tiver informações sobre o paradeiro do foragido que possa anonimamente informar a sua localização para que seja detido e apresentado no Presídio de Jequié.

quinta-feira, 7 de novembro de 2019

Projeto Delegacia Itinerante visitou povoado de Brejo Grande



A Delegacia Territorial (DT), de Jeremoabo, realizou, na quarta-feira (6), no povoado de Brejo Grande, a sétima etapa do Projeto Delegacia Itinerante, que tem como objetivo atender as demandas de polícia judiciária, em locais mais distantes da sede do município.
Na última edição deste ano, trinta atendimentos foram realizados na Escola Municipal Luzia Eulina Sá, em parceria com equipes multidisciplinares, formadas por psicólogos, assistentes sociais, advogados e membros do Conselho Tutelar.
O projeto contou ainda com apoio da Secretaria de Assistência Social do Município, CREAS, Conselho Tutelar, Guarda Municipal e Bombeiro Civil. Entre os registros policiais tiveram ocorrências de perturbação do sossego, violência doméstica, ameaça e injúria racial.
Proprietários de estabelecimentos comerciais receberam esclarecimentos sobre a proibição da venda de bebidas alcoólicas a menores e o uso abusivo de som. Atendimento psicológico, orientações jurídicas e verificação da pressão também ocorreram durante a ação.
“Agradecemos a receptividade das comunidades visitadas, aos servidores das escolas onde montamos as estrutura de atendimento e à colaboração das equipes que participaram das ações” destacou o delegado Ailton José de Souza, titular da DT/Jeremoabo.
Ascom-PC/Priscila Carvalho

Delegados da Polícia Civil são homenageados pela Assembleia com Comenda do Mérito Legislativo


Campo Grande (MS) – Os delegados Alex Sandro Antônio Peixoto, titular da Delegacia Regional de Corumbá e Lupércio Degerone Lúcio, delegado Regional de Dourados, receberam na noite desta terça-feira (5), a Comenda do Mérito Legislativo, maior honraria conferida pela Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul.

A honraria foi concedida a 40 personalidades que muito contribuíram para o desenvolvimento do Estado. A mais alta homenagem concedida pela Casa de Leis, ocorre uma vez ao ano, desde que foi instituída pela Resolução nº 02, de 28 de agosto de 1.985. Desta vez, a solenidade de outorga realizada no plenário da Assembleia, compôs o calendário de eventos em comemoração aos 40 anos do Legislativo Estadual com uma sessão especial, proposta pelos 24 deputados atualmente em mandato.
A condecoração é uma medalha de lapela, em que está cunhada a imagem do Palácio Guaicurus, sede do Poder Legislativo, firmada com uma fita com as cores da bandeira do Estado: azul, branco e verde. O delegado Alex Sandro recebeu a homenagem por indicação do deputado Felipe Orro, já o delegado Lupércio foi indicado pelo deputado Barbosinha.
O presidente da Casa de Leis, deputado Paulo Corrêa (PSDB), discursou sobre a importância da honraria. “Junto à entrega de Título de Cidadão Sul-mato-grossense, a Comenda do Mérito Legislativo é o mais importante reconhecimento àqueles que efetivamente atuam e prestam serviços no Estado. Fico feliz em poder felicitar essas pessoas, que aqui estão representando uma sociedade plural, potente e mostram um Mato Grosso do Sul ao mesmo tempo acolhedor e contemporâneo, pronto para um futuro ainda mais promissor”, destacou.
Em nome dos homenageados, o presidente do Tribunal Regional do Trabalho da 24ª Região, desembargador Nicanor de Araújo Lima, citou o hino estadual, dizendo que estamos em “terra de gente audaz, garantindo o orgulho e a certeza do Brasil”. “É preciso reconhecer que ninguém conquista nada sozinho, divido com minha equipe que jamais conseguiria sem eles, na busca de uma sociedade mais justa e solidária”, resumiu.
Presentes
Além de Paulo Corrêa, também estiveram presentes na sessão solene os deputados Londres Machado (PSD), Onevan de Matos (PSDB), Marçal Filho (PSDB), João Henrique (PL), Lidio Lopes (PATRI), Renato Câmara (MDB), Neno Razuk (PTB), Coronel David (PSL), Rinaldo Modesto (PSDB), Evander Vendramini (PP), Barbosinha (DEM), Felipe Orro (PSDB), Antônio Vaz (Republicanos), Marcio Fernandes (MDB), Gerson Claro (PP), Jamilson Name (PDT), Lucas de Lima (Solidariedade), Cabo Almi (PT), Eduardo Rocha (MDB) e Herculano Borges (Solidariedade).

Homenageados
Nicanor de Araújo Lima, Paulo Cezar Passos, Luiz Humberto Pereira, Delanira Pereira Gonçalves, Daniel Barbosa, Fábio da Rocha e Silva Ferreira, Lupersio Degerone Lucio, Valentim Sgaravatti, Alexandre Magno Benites de Lacerda, Mauricio Mello, Antonio de Pádua Thiago, Marcos Benedetti Hermenegildo, Marcelo Aguilar Iunes, Roberto Gomes Façanha, Alex Sandro Antônio Peixoto, Paulo Elias Murback, Esacheu Cipriano Nascimento, Silas José da Silva, André Luiz Calarge Zahran, Odilon Ferraz Alves Ribeiro, André Luiz Nezzi de Carvalho, Jerson Domingos, Athur Vasconcellos Dias Almeidinha, Josias Rosa Guimarães, José Mário Antunes da Silva, Marcos Marcello Trad, Caroline Mendes Dias, Emerson Antonio Marques Pereira, José Roberto Rodrigues da Rosa, Irineu lemes da Rosa Filho, Valdemir de Souza Messias, Jorge Miranda, Luiz Renê Gonçalves do Amaral, Renato Lopes Cruz, Inês de Souza Barba, Keila Mattioli Sousa, Amaury Rodrigues Pinto Junior, Ilda Salgado Machado, Felipe Bouchabki de Almeida Gardini, Maria Isabel Alvarenga Madureira Barbosa "Belinha", Valdir Luiz Sartori, Roberto Razuk, João de Deus Gomes de Souza.

PC prende dupla suspeita de latrocínio em Poço Redondo



Na tarde desta quarta-feira, 6, policiais civis lotados do município de Poço Redondo prenderam Leandro Lima Diniz, 19 anos, conhecido “ Toroquinho” e Adeildo Bispo da Silva, 27 anos, vulgo “Gorote”, pelo crime de latrocínio.
Segundo o delegado Fábio Santana, no dia 20 de setembro deste ano, os policiais foram comunicados a respeito de um cadáver de uma vítima identificada por José Carlos Ferreira da Silva, conhecida “Taffarel”, encontrado no povoado Santa Rosa do Ermírio, zona rural de Poço Redondo, com sinais de espancamento.
“Logo iniciamos as investigações e conseguimos localizar os praticantes do crime. No decorrer da investigação, a equipe identificou que o caso se tratava de um latrocínio, tendo em vista que foi subtraído da vítima uma certa quantia em dinheiro, fato que também foi confirmado por Adeildo no ato da prisão. Leandro foi preso no povoado de Santa Rosa do Ermírio e Adeildo em Caninde São Francisco. O inquérito será concluído no prazo de 30 dias”, explicou o delegado.

Polícias Civil e Militar cumprem mandado de prisão em Amarante



A Polícia Civil do Piauí, por meio da Delegacia de Amarante, em ação conjunta com a Polícia Militar, deu cumprimento nesta quarta-feira (06/11), a mandado de prisão preventiva em desfavor de W.F.P.L, mais conhecido por Manteiga.
De acordo com o Delegado Otony Neto, a Polícia Civil representou pela preventiva do citado nacional, em virtude de ser acusado de diversos furtos qualificados mediante arrombamento, em Amarante. O acusado foi capturado debaixo da cama de vizinhos e deverá ser encaminhado ao sistema prisional.
Assessoria de Imprensa da Polícia Civil

COELBA DÁ DICAS PARA ECONOMIZAR ENERGIA NA DECORAÇÃO DE NATAL E GARANTIR A SEGURANÇA



Iniciamos o mês de novembro, e com ele também tiramos dos armários todas as decorações e iluminações de natal. A figura do Papai Noel, suas renas e os pisca-piscas já começam a enfeitar lojas e ruas. Mas são os artigos de iluminação para fachadas de imóveis e ambientes internos os mais procurados e comercializados nesta época do ano, e por isso merecem toda a nossa atenção. Novo ou reaproveitado de anos anteriores, o tradicional pisca-pisca requer cuidados, para prevenir acidentes. E para manter o seu natal ainda mais seguro, a Coelba, empresa da Neoenergia, alerta para cuidados importantes ao adquirir, instalar e manusear a decoração luminosa.
Os cuidados começam já na escolha dos produtos. Os adornos devem ser de boa qualidade e, obrigatoriamente, certificados pelo Inmetro. As embalagens dos enfeites com lâmpadas devem conter informações como potência, tensão de alimentação e instruções de uso. No caso das árvores de Natal, é importante procurar pela etiqueta “Resistente ao Fogo”. Essa medida preventiva pode evitar um incêndio, na eventualidade de um curto-circuito.
No caso dos enfeites luminosos, a informação sobre a potência do produto, dada em watts (W) e indicada na embalagem, merece atenção, pois quanto maior a potência maior também será o consumo de energia. Um conjunto padrão de 100 micro lâmpadas, com 50W de potência, consome 16,5 kWh/mês, se ligado por 11 horas diárias. Neste caso, a dica é reduzir o tempo de uso. Se forem ligadas por 5 horas, das 19h à meia-noite, o consumo dessas lâmpadas cai para 7,5 kWh/mês. Outra opção de economia é dar preferência às lâmpadas de LED, mais eficientes, brilhantes e com maior durabilidade que as convencionais. O hábito consciente de consumo evita desperdícios e proporciona economia na conta de energia.
Antes de decorar a casa, é aconselhável também fazer uma revisão nas instalações elétricas, com um eletricista capacitado. Atenção também para fios desencapados, com a parte metálica aparente. A capa de proteção evita choques e fuga da corrente elétrica. Também é importante verificar as condições do material que será instalado: aquele pisca-pisca comprado em anos anteriores pode ter sofrido algum tipo de desgaste.
A Coelba alerta ainda que o uso de várias ligações em uma mesma tomada, através do chamado “T” (benjamins), pode provocar aquecimento e curto-circuito e, dessa forma, interromper o fornecimento de energia elétrica. Se o incidente ocorrer próximo a materiais inflamáveis (cortina de tecido, papelão, fibras, isopor e etc.), pode provocar incêndio. Além dos riscos, o aquecimento da tomada também gera perda de energia e por conseqüência o aumento na fatura.
Outra dica é quanto à montagem da árvore. É importante evitar o uso de luzes elétricas e piscas decorativas em estruturas de metal. Elas podem conduzir energia e provocar choques elétricos. As luzes não devem estar próximas de enfeites produzidos com papel ou cartolina. Ao manusear a instalação natalina é preciso certificar-se ainda de que ela está inteiramente desconectada das fontes de alimentação de energia. Os equipamentos só devem ser ligados depois que a montagem estiver concluída. Após isso, deve-se evitar tocar na fiação ou substituir lâmpadas queimadas.
Recomenda-se cuidado redobrado ao usar pisca-pisca em áreas externas das residências, pois pode agravar os riscos de acidentes. Por estar mais vulnerável ao calor e à chuva, há mais riscos de choque elétrico e curto-circuito. A ação do tempo pode ressecar a fiação e a presença de água potencializa os efeitos da condução da corrente elétrica pelo corpo humano. Em hipótese alguma, a iluminação deve ser feita por crianças ou pessoas inabilitadas. O serviço deve ser realizado por um profissional capacitado, evitando, dessa forma, o risco de acidentes, além da possibilidade de quedas das escadas.
O consumidor deve lembrar ainda que a decoração desperta a atenção das crianças que tendem, naturalmente, a querer tocar nos enfeites. Importante também não se esquecer de desligar toda a decoração elétrica ao sair de casa. Outra recomendação é não instalar objetos decorativos próximos à rede de distribuição de energia.

quarta-feira, 6 de novembro de 2019

C.FED - CPI Mista vai ouvir blogueiro acusado de propagar notícias falsas

A Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPI) das Fake News, que investiga a divulgação de notícias falsas nas redes sociais e assédio virtual, irá ouvir hoje o jornalista Allan dos Santos, um dos fundadores do blog Terça Livre. A audiência será às 13 horas, na sala 2 da ala Alexandre Costa, no Senado.
O requerimento para a oitiva do jornalista foi apresentado pelo deputado Rui Falcão (PT-SP). De acordo com o deputado, o blog Terça Livre é um dos mais conhecidos propagadores de fake news na internet.
A atuação dos redatores de conteúdo dessa página na internet foi questionada desde a sua fundação, em 2014, por conta de inúmeras notícias falsas veiculadas por essa página. Também ficou conhecido por atuar durante a campanha eleitoral de 2018, próximo ao então candidato Bolsonaro e seus filhos, segundo notícias da imprensa, tendo como principal característica a prática da divulgação de notícias falsas e usando extrema hostilidade para seus adversários, incluindo políticos e jornalistas, afirma Rui Falcão no requerimento.
Fonte: Câmara dos Deputados Federais

Dois irmãos são presos suspeitos de espancar e matar idoso após discussão no norte da Bahia

Adicionar legenda

Dois irmãos foram presos nesta quarta-feira (6) suspeitos de espancar e matar um idoso após uma discussão, na cidade de Remanso, no norte da Bahia. Conforme a Secretaria de Segurança Pública (SSP-BA), o crime aconteceu no último sábado (2).
Segundo informações da SSP, os suspeitos identificados como Enriquiel Lopes Farias, de 20 anos, conhecido como "Guto", e Misael Lopes Farias, de 21, chamado por amigos pelo apelido de "Besouro", foram encontrados após ação conjunta das polícias Militar e Civil.
De acordo com a Secretaria de Segurança Pública, os dois jovens tinham mandado de prisão em aberto desde o dia do crime. Não há detalhes sobre o motivo da discussão.
Os suspeitos foram encaminhados para a delegacia de Remanso, onde o caso é investigado. G1

STJ - Negado habeas corpus a pai que não comprovou que filha maior não precisa de pensão


Resultado de imagem para pensão maior

A maioridade civil, por si só, não é capaz de desconstituir a obrigação alimentar. Com base nesse entendimento, já consolidado na jurisprudência, a Terceira Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ) negou habeas corpus a pai que não pagou pensão para a filha, alegando ser ela maior de idade.
O simples fato de a exequente ser maior de idade e possuir, em tese, capacidade de promover o próprio sustento não é suficiente para a concessão da ordem, considerando a inexistência de prova pré-constituída de que ela não necessita dos alimentos ou de que tem condições de prover a própria subsistência sem a prestação alimentar, afirmou o relator, ministro Moura Ribeiro.
Segundo ele, não havendo essa prova pré-constituída, e como o habeas corpus não admite produção de provas, a questão deve ser analisada em ação própria, em que se admite o amplo exercício do contraditório e da ampla defesa.

Acordo
Na ação de separação do casal, o pai ficou responsável por pagar pensão aos filhos. Quando houve a ação de divórcio, foi homologado acordo que reduziu o valor da pensão.
Posteriormente, a filha mais velha entrou com execução de alimentos, cobrando o que foi definido na separação. O pai alegou que a obrigação acertada por ocasião do divórcio vinha sendo paga regularmente, mas o juiz da execução entendeu que aquele acordo dizia respeito apenas aos três filhos mais novos, pois a filha mais velha nem sequer havia sido mencionada na segunda ação.
Intimado a pagar a dívida, sob pena de prisão, o pai recorreu ao Tribunal de Justiça de Minas Gerais, que afirmou que o acordo celebrado pelo casal na ação de divórcio não substituiu a obrigação de pagamento de pensão à filha maior.
No habeas corpus apresentado ao STJ, o pai alegou que a exequente é maior de idade e pode arcar com seu próprio sustento. Disse também não ter capacidade financeira de pagar o débito e acrescentou que, se fosse preso, os outros filhos ficariam na miséria.

Súmula
O ministro Moura Ribeiro lembrou que, conforme a Súmula 358 do STJ, o cancelamento da pensão alimentícia de filho que atingiu a maioridade está sujeito a decisão judicial, mediante contraditório. Segundo ele, o STJ tem o entendimento consolidado de que a obrigação reconhecida em acordo homologado judicialmente e que serve de base para a execução somente pode ser alterada ou extinta por meio de ação judicial própria, seja a revisional, seja a exoneratória, ou, ainda, nova transação.
A ausência de debate pelo Tribunal de Justiça de Minas Gerais das alegações do impetrante de que a exequente é capaz de se manter pelo próprio esforço e de que não necessita de alimentos impede o exame de tais temas pelo STJ, sob pena de indevida supressão de instância, acrescentou.
Assim como o pedido de habeas corpus não trouxe prova pré-constituída de que a filha pode viver sem a ajuda do pai, Moura Ribeiro observou que não ficou demonstrada a alegada incapacidade financeira do alimentante.

Gestante de 07 meses é assaltada em Teixeira e fica ferida na ação criminosa


A Polícia Militar foi acionada através da Central para atender a uma ocorrência de assalto, cuja vítima era uma mulher grávida de 07 meses. Segundo informações a gestante ficou ferida na ação criminosa. O caso aconteceu na noite desta terça-feira, 05 de novembro, no Bairro Castelinho em Teixeira de Freitas.
Ainda segundo informações, a vítima foi abordada por dois criminosos em uma motocicleta, após ter saído do mercado onde trabalha, no mesmo bairro onde ocorreu o assalto. O bandido que estava na garupa da moto anunciou o assalto, e com uma arma em punho, agiu com extrema violência, inclusive deu uma coronhada na cabeça vítima, deixando-a ferida e em choque. A bolsa da vítima foi levada pelos bandidos, que tomaram sentindo ignorado após ação.
A vítima foi levada para a Unidade Hospitalar Municipal Materno Infantil - UMMI, devido a gravidez de risco, e que pudesse realizar procedimentos complementares da agressão sofrida, e avaliação do seu quadro de gravidez, que foi feito pelo médico de plantão da UMMI, que constatou que não houve alteração no seu quadro clínico. Logo depois ela foi encaminhada para o HMTF para realização de sutura do corte na cabeça, sendo liberada posteriormente.
A Polícia Militar realizou diligências para tentar localizar os suspeitos, mas, até o fechamento desta reportagem, ninguém havia sido preso. O assalto foi registrado na Delegacia Territorial de Teixeira de Freitas e a Polícia Civil irá investigar o crime.

ABIMAQ realiza palestra sobre como eliminar problemas de qualidade de Energia Elétrica na indústria



Engenheiros, técnicos, supervisores e profissionais ligados diretamente a manutenção industrial podem participar da palestra ‘Aumente a performance da sua produção, eliminando os problemas de qualidade de Energia Elétrica’ da ABIMAQ. A finalidade é conhecer e entender como problemas de qualidade de energia podem afetar diretamente o processo produtivo de uma indústria. Este evento acontece no dia 12 de novembro.
O palestrante é o engenheiro eletricista, Leandro Amatti dos Santos, profissional com mais de 20 anos de experiência na área de qualidade de energia. Ele é pós-graduado em eficiência energética, construção sustentável e pelo programa Europeu “EUREM” - Europa Energy Manager, com certificação internacional em Eficiência Energética, Energias Renováveis e Créditos de Carbono. Tem sido palestrante do tema ‘qualidade de energia elétrica” e instrutor de cursos com essa temática. Atualmente é CEO do Grupo Amatti, Maxxima Power Quality e Immense Electric.

KRJ atrai interesse para sua linha de conectores em feira na Argentina

De acordo com Roberto Karam Jr., Diretor Comercial da KRJ, tradicional fabricante de conectores elétricos, ao participar da BIEL Light + Building, em Buenos Aires e receber em seu estande o público da feira, a empresa pode apresentar pela primeira vez seu portfólio de produtos e iniciar os contatos para a homologação dos seus materiais na Argentina.
“Durante os quatro dias que estivemos lá, pudemos observar o interesse dos gestores sul-americanos em nossos produtos e, além disso, o saldo de visitas foi bastante positivo e criou-se a expectativa de que realizaremos muitos negócios em 2020, o que gera um impulsionamento para toda equipe da KRJ”, comenta Karam.
A BIEL Light + Building Buenos Aires, que ocorreu de 11 a 14 de setembro, é uma feira exclusiva para profissionais e empresários do setor de iluminação, equipamentos eletrônicos e serviços elétricos. Por esse motivo, participar do evento e obter visibilidade é de grande importância para a empresa brasileira.
A oportunidade de participar da feira veio por meio do projeto coordenado entre a ABINEE/APEX, que visa apoiar às exportações do setor elétrico, e a presença da KRJ foi muito importante para ampliar seu mercado fora do Brasil.

Polícia Civil realiza sonho de estudante de 12 anos que escreveu carta para a instituição






Campo Grande (MS) – Apaixonado pela Polícia Civil, o estudante João Lucas dos Santos Ferreira, 12 anos, realizou nesta segunda-feira (4), um sonho que cultivou por pelo menos 7 anos, que era estar perto de policiais civis e andar de viatura.
Foram duas cartas que ele escreveu para a Polícia Civil contando sua história e falando sobre o sonho. Uma delas chegou até a Ouvidoria da instituição e o delegado Matusalém Sotolani, Ouvidor-Geral, providenciou o encontro, para a alegria do pequeno João Lucas.
O delegado Camilo Kettenhuber Cavalheiro, juntamente com uma equipe operacional da Delegacia Especializada de Repressão a Roubos a Bancos, Assaltos e Sequestros (Garras), foi até a escola Municipal Professor Vanderlei Rosa de Oliveira, encontrar com o João Lucas.
Surpresa e felicidade são palavras que resumem o encontro. Muito emocionado, o estudante contou que chegou a pensar que não realizaria o sonho. “Pensei que vocês nunca viriam, já estava quase desistindo, mas estou muito feliz que vocês estão aqui, meu coração está acelerado”, relatou.
Para o delegado Camilo Kettenhuber, promover o encontro, que parou a escola do João Lucas, foi muito gratificante. “Não é todo dia que alguém declara tamanho respeito e admiração pela Polícia Civil, então foi muito gratificante realizar o sonho do João Lucas”, destacou.
Além de conversar com os policiais sobre a carreira policial, o estudante tornou realidade o sonho de andar de viatura, ganhou de presente uma camiseta da Polícia Civil, um boné da Associação dos Delegados de Polícia de Mato Grosso do Sul (Adepol/MS) e uma bola, além é claro, de receber muito carinho. Empolgado com o que ouviu sobre a instituição, agora ele tem um novo sonho. “Quero ser policial civil quando eu crescer”, diz com determinação de quem apesar da pouca idade, sabe o que quer.
“Emocionante a história dele (João Lucas) e ímpar o apreço que ele tem pela Polícia Civil e pelo Garras”, diz o investigador Keller Falcão, que foi um dos policiais que fez a surpresa para o estudante e deixa um conselho para quem tem um desejo ainda não realizado: “se você tem um sonho, tem que persistir e ir atrás”.

terça-feira, 5 de novembro de 2019

Fábio Assunção curte dia de sol com os filhos na piscina

 
 
 
 
Anúncio: 22 segundos
O ator Fábio Assunção publicou fotos ao lado dos seus dois filhos, João, de 16 anos, e Ella Felippa, de 8 anos. A família teve um final de semana na piscina, aproveitando o clima quente do Rio de Janeiro. Na semana passada, Fábio falou sobre seus filhos para o canal de Giovanna Ewbank , "A minha filha é totalmente diferente dele. O João é um cara sereno. A minha filha bota pra quebrar (risos). Ela tem uma personalidade... A minha filha é hilária. Uma vez, no aeroporto, ela chegou para umas pessoas e disse: 'Vocês não vão tirar foto com o meu pai? Meu pai é o Fábio Assunção”, disse ele. Originais do Yahoo