LUIZA

quinta-feira, 31 de outubro de 2013

MINSTÉRIO DO TURISMO DIVULGA PUBLICIDADE NOCIVA E REVOLTA EMPRESÁRIOS



Sara Barnuevo
Uma publicidade no site do Ministério do Turismo despertou a ira dos empresários do setor. Isso porque o Ministério colocou em sua página oficial as mais diversas opções de hospedagem nas cidades-sedes da Copa de 2014, entre elas residências particulares para aluguel por temporada. “Como hoteleiro, entendo como uma concorrência nociva e predatória a um segmento que já sofre com graves problemas que assolam o turismo brasileiro, com a queda frequente de turistas nas cidades do Nordeste e com a tendência de piorar neste Verão que se aproxima, diante dos valores exorbitantes cobrados pelas Cias aéreas”, frisa o diretor-presidente da Rede Sol Express de Hotéis e Resorts, Silvio Pessoa.
À frente do Sindicato de Hotéis, Restaurantes, Bares e Similares de Salvador e Litoral Norte, Pessoa encaminhou correspondência ao ministro Gastão Vieira reclamando da iniciativa do órgão federal e chamado de invasores os proprietários particulares que colocam seus imóveis para aluguel, destacando que estes em “nada contribuem para o desenvolvimento do turismo em nosso País”.
No documento, o dirigente conclama o ministério a retornar a suas funções “consolidar a Política do Turismo no Brasil, criando infraestrutura nos destinos, revendo a política de fechamento dos céus do Brasil para empresasaéreas estrangeiras, promovendo e divulgando os destinos indutores do turismo, para que os meios de hospedagem formalizados, que realmente contribuem para o crescimento e desenvolvimento do turismo brasileiro, não paguem a conta enquanto os informais ficam com os lucros”.
Errado ou não, o certo é que cresce o número de imóveis particulares para aluguel por temporada em Salvador. Atualmente existem mais de 500 anúncios desse tipo em sites especializados.
www.genteemercado.com.br

MEGA-SENA 1543, LOTOMANIA 1396, FEDERAL 4810, LOTOFÁCIL 975

Concurso n.1543
SORTEIO REALIZADO EM ESTÚDIO DE TV
ACUMULOU!
Estimativa de prêmio (Sena) para o próximo concurso, a ser realizado em 01/11/2013:
R$ 45.000.000,00
Valor acumulado:
R$ 36.779.781,70
Valor acumulado para o próximo concurso de final cinco (1545):
R$ 14.234.718,21
Valor acumulado para o sorteio especial de Final de Ano :
R$ 49.281.253,40
Ordem de sorteio
30      07      23      20      15      41
 
Ordem crescente
07      15      20      23      30      41
PREMIAÇÃO
Faixa de premiaçãoNº de ganhadoresValor do prêmio (R$)
Sena00,00
Quina18221.370,06
Quadra13138422,91
Arrecadação Total: R$ 66.433.014,00
ÚLTIMO RESULTADO
Concurso n.1396
ACUMULOU!
Estimativa de prêmio(20 acertos) para o próximo concurso, a ser realizado em 01/11/2013:
R$ 1.000.000,00
Valor Acumulado para a faixa de Premiação (20 Acertos):
R$ 482.087,19
Ordem de sorteio
82      24      09      56      80
52      25      36      04      50
70      63      87      83      18
79      74      47      54      39
 
Ordem crescente
04      09      18      24      25
36      39      47      50      52
54      56      63      70      74
79      80      82      83      87
PREMIAÇÃO
Faixa de premiaçãoNº de ganhadoresValor do prêmio (R$)
20 acertos00,00
19 acertos826.782,62
18 acertos1072.002,44
17 acertos1.087123,19
16 acertos6.05622,11
0 acertos00,00
Arrecadação Total : R$ 4.345.938,00
ÚLTIMO RESULTADO
Concurso n.04810
O BILHETE GANHADOR DO 1º PREMIO FOI DISTRIBUÍDO PARA SÃO PAULO/SP
PRÊMIOS PRINCIPAIS
PrêmioBilheteValor do prêmio (R$)
22.347250.000,00
88.82517.100,00
22.20316.600,00
23.14816.100,00
49.65215.200,00
ÚLTIMO RESULTADO
Concurso n.3329
ACUMULOU!
Estimativa de prêmio (Quina) para o próximo concurso, a ser realizado em 31/10/2013:
R$ 1.800.000,00
Valor acumulado:
R$ 1.111.501,93
Valor Acumulado para o Sorteio Especial de São João:
R$ 31.959.695,83
Ordem de sorteio
21      44      24      07      34
 
Ordem crescente
07      21      24      34      44
PREMIAÇÃO
Faixa de premiaçãoNº de ganhadoresValor do prêmio (R$)
Quina00,00
Quadra1303.421,70
Terno853274,47
ÚLTIMO RESULTADO
Concurso n.975
Estimativa de prêmio (Lotofácil) para o próximo concurso, a ser realizado em 01/11/2013:
R$ 1.500.000,00

Ordem de sorteio

11      12      06      10      16
19      02      20      04      01
17      24      14      13      07
 
Ordem crescente

01      02      04      06      07
10      11      12      13      14
16      17      19      20      24
PREMIAÇÃO
Faixa de premiaçãoNº de ganhadoresValor do prêmio (R$)
15 acertos2833.166,32
14 acertos4011.278,60
13 acertos16.54412,50
12 acertos229.0315,00
11 acertos1.232.4042,50
GANHADORES POR ESTADO
UFNº de Ganhadores
GO1
GOIÂNIA1
SP1
MARÍLIA1

quarta-feira, 30 de outubro de 2013

BBOM E TELEXFREE: Projeto altera lei para dirimir dúvidas sobre legalidade do marketing multinível

A discussão sobre o funcionamento de empresas de marketing multinível ganhou importância depois que a Telexfree e a BBom - que se apresentam como empresas desse tipo - tiveram suas atividades suspensas pela Justiça acusadas do crime de pirâmide financeira.
O Projeto de Lei 6206/13, em análise na Câmara dos Deputados, altera a legislação sobre crimes contra a economia popular (1.521/51) para deixar claro que o chamado marketing multinível não é crime.
Hoje, atenta contra a economia popular quem tiver ou tentar obter ganhos ilícitos mediante especulações ou processos fraudulentos. A lei menciona explicitamente formas conhecidas como “bola de neve”, “cadeias” e “pichardismo”, assim como “quaisquer outras equivalentes”.
O texto do deputado Giovani Cherini (PDT-RS) diz que as atividades comerciais desenvolvidas por meio de colaboradores, baseado em comissão de venda e remuneração por equipe e organização multinível de divulgação e comercialização de produtos ou serviços, não configura crime contra economia popular.
O parlamentar explica que a alteração da lei é necessária para diferenciar as organizações que buscam enriquecimento rápido com esquemas de pirâmides e correntes financeiras daquelas que utilizam o marketing multinível.
Essa confusão, segundo Cherini, é errônea, pois esse tipo de marketing é “praticado por empresas sérias e idôneas, e está revolucionando o planeta”. Atualmente, segundo o parlamentar, esse tipo de negócio responde por 25% do Produto Interno Bruto (PIB) dos EUA e por 16% do japonês. Em números de venda, nos EUA, a modalidade representa 96% do total e, no Brasil, já chega a 8%, acrescenta.
O marketing multinível é um modelo de venda direta que inclui também o recrutamento indireto de vendedores e participação nos resultados. No Brasil, é praticado por empresas como Natura e Herbalife. As empresas TelexFree e BBom também dizem que trabalham com marketing multinível, mas estão com suas atividades bloqueadas por ações do Ministério Público, acusadas de pirâmide financeira.
 'Agência Câmara Notícias'

TELEXFREE E BBOM: CÂMARA DOS DEPUTADOS DISCUTEM REGULARIZAÇÃO DO MARKETING MULTINÍVEL

Um grupo de deputados deve apresentar nas próximas semanas um novo projeto de lei para regulamentar o marketing multinível no País. O deputado Acelino Popó (PRB-BA), um dos autores do texto, afirmou que a ideia é exigir de cada empresa um plano de viabilidade econômico-financeira endossado por um banco comercial. "Queremos regulamentar a atividade para que as pessoas possam continuar o marketing multinível de maneira segura e com órgãos competentes", declarou.
Atualmente, na Câmara, há duas propostas em análise que tratam do tema: o PL 6170/13, do deputado Silas Câmara (PSD-AM), e o PL 6206/13, do deputado Giovani Cherini (PDT-RS).
Popó: é preciso regulamentar a atividade para aumentar
a segurança jurídica. 
Lúcio Bernardo Jr/Câmara dos Deputados
O marketing multinível é um modelo comercial de distribuição de bens ou serviços em que os ganhos podem vir da venda efetiva dos produtos ou do recrutamento de novos vendedores. Há algum tempo, vem sendo debatida a suspeita de que algumas companhias estejam usando esse sistema, que é legal, como fachada para a exploração do esquema conhecido como pirâmide financeira, proibido no Brasil.
Após um parecer do Ministério da Fazenda que encontrou indícios de pirâmide financeira em uma empresa de marketing multinível e de decisões judiciais que bloquearam as atividades de empresas como a BBom e a Telexfree, milhares de pessoas que participavam desses negócios ficaram sem poder acessar os seus recursos.
Compensação
Em audiência nesta quarta-feira (30) na Comissão de Desenvolvimento Econômico, Indústria e Comércio, a diretora-executiva da Associação Brasileira de Empresas de Vendas Diretas, Roberta Kuruzu, disse que o marketing multinível deveria ser apenas uma forma de compensação para o modelo de venda direta, que é praticado há muito tempo no País, principalmente para produtos de perfumaria, higiene e utilidades do lar. Dessa forma, os vendedores receberiam percentuais não apenas sobre as suas ações, mas sobre as vendas de pessoas indicadas por eles para o negócio.
Ocorre que algumas empresas estavam cobrando taxas de adesão dos vendedores e havia remuneração pela simples indicação de novos vendedores; o que, segundo o governo, poderia configurar uma pirâmide, que é considerada crime.
Lúcio Bernardo Jr/Câmara dos Deputados

Alexandre Boa da Luz defendeu a criação, em lei, de um órgão para fiscalizar o setor.

Eduardo Brito, associado da empresa BBom em Brasília, que vende o serviço de rastreamento veicular, participou do debate e disse que está em uma situação difícil: "A gente trabalha dessa maneira: você indica uma pessoa, ela entra como franqueada, associada à empresa, e a companhia nos repassa sobre a venda direta e sobre a indicação. A minha situação é que o dinheiro que eu ia receber [de R$ 5 mil a 10 mil] está bloqueado, não tem como acessar nada enquanto a Justiça não liberar”.

Exigência
O consultor legislativo da Câmara Milso de Andrade declarou que o projeto em estudo poderá ser reformulado para incorporar exigência já feita nos Estados Unidos para esse tipo de negócio: a de que pelo menos 70% do faturamento tenham vinculação direta com as vendas de produtos ou serviços.
O presidente da Associação Brasileira de Divulgadores de Marketing Multinível, Alexandre Boa da Luz, defendeu a criação, em lei, de um órgão para fiscalizar o setor.
Já o advogado especializado em Direito Eletrônico e Digital Renato Blum citou um projeto de lei colombiano que exige quatro princípios para a regulamentação do marketing multinível: direito dos participantes, presunção de boa-fé, transparência e proteção do público consumidor. O texto ainda veda a atividade para a venda de produtos financeiros, alimentos e outros tipos de bens regulados, como medicamentos.
 'Agência Câmara Notícias'

Por unanimidade, Conselho de Ética arquiva processo contra Bolsonaro

Alexandra Martins / Câmara dos Deputados

Bolsonaro: "O Psol, dito da comissão da Verdade, não quer o contraditório. Eles não me aceitam dentro dessa comissão. E perderam."

O Conselho de Ética e Decoro Parlamentar da Câmara dos Deputados arquivou por unanimidade o pedido de abertura de processo por quebra de decoro contra o deputado Jair Bolsonaro (PP-RJ).
O relator da representação do Psol, deputado Sérgio Morais (PTB-RJ), havia apresentado parecer preliminar pela admissibilidade do processo, mas reformulou seu voto após manifestações do colegiado em defesa de Bolsonaro.
O Psol acusou Bolsonaro de ter dado um soco no senador Randolfe Rodrigues (Psol-AP) durante uma visita de integrantes das comissões da verdade da Câmara e do Senado à sede do extinto Doi-Codi, no Rio de Janeiro. Bolsonaro foi impedido de entrar pelos deputados e insistiu em acompanhar o grupo. Durante uma discussão com o senador, teria havido a agressão.

'Discussão normal'
O deputado apresentou reportagens feitas na ocasião. Os integrantes do Conselho concluíram que houve apenas uma discussão normal e que ele tinha o direito de acompanhar a visita.
O relator decidiu, então, mudar seu voto pedindo o arquivamento: "Aquilo é um bate-boca normal da democracia. Foi um momento acalorado que não fez bem a ninguém, mas o que a gente não pode é transformar aquilo numa pauta do Congresso".

'Obsessão'
Durante sua defesa, Jair Bolsonaro afirmou que o Psol tem obsessão em sua pessoa, o que teria motivado as seguidas representações do partido contra ele por quebra de decoro parlamentar. O deputado fez questão de enfatizar que outros parlamentares que não integram a comissão não foram impedidos de fazer a visita e acusou o Psol de persegui-lo por questões ideológicas.
"Quem foi agredido foi eu. O Psol, dito da comissão da Verdade, não quer o contraditório. Eles não me aceitam dentro dessa comissão. E perderam. Uma representação sem pé nem cabeça, uma representação hipócrita que tem a cara do Psol. Eu já estou no livro de recordes, o Guiness Book, pelo número de representações nessa Casa por questões ideológicas apenas", disse o deputado.

'Leviandade e oportunismo'
Nenhum dos três deputados do Psol, que não tem representantes no conselho, participou da reunião. O deputado Chico Alencar (Psol-RJ) foi à reunião durante a votação do parecer.
Ele pediu que seja reservado um espaço na agenda do Conselho para o partido se defender das diversas acusações de leviandade e oportunismo político feitas durante as intervenções dos deputados que defenderam Bolsonaro. 'Agência Câmara Notícias'

REITORA DA UESC É INDICADA PARA INTEGRAR GRUPO DE TRABALHO PARA FINANCIAMENTO DE UNIVERSIDADES ESTADUAIS E MUNICIPAIS

A reitora da Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc), Adélia Pinheiro, foi indicada pela Associação Brasileira dos Reitores das Universidades Estaduais e Municipais (Abruem), para integrar o grupo de trabalho que irá analisar a proposta de participação do governo federal no financiamento das universidades estaduais e municipais em conjunto com o Ministério da Educação (MEC).
A comissão técnica de trabalho foi pedida pelo ministro da Educação, Aloizio Mercadante, e é formada por membros da Abruem e do MEC para iniciar um levantamento, em caráter de urgência, com a finalidade de embasar a reivindicação dos reitores. Além da professora Adélia Pinheiro, participam da comissão os reitores Aldo Nelson Bona, da Universidade Estadual do Centro-Oeste (Unicentro) e Antonio Guedes Rangel Júnior, da universidade Estadual da Paraíba (UEPB).
Os reitores pleiteiam um repasse anual de R$ 2 mil por aluno para todas as universidades públicas estaduais e municipais. A proposição de criação do fundo federal ocorreu em março deste ano, durante o lançamento da Frente Parlamentar Mista em Defesa das Universidades Públicas Estaduais e Municipais.
Para a reitora Adélia Pinheiro, "as universidades estaduais e municipais representam 40% das matrículas públicas no ensino superior brasileiro, mantidas com recursos dos estados e municípios. Se faz necessário o reconhecimento da União no esforço feito por estados e municípios, bem como incluir essas instituições na política federal de consolidação da educação superior, com previsão de financiamento regular".Protagonismo - Atualmente, as instituições de ensino superior estaduais e municipais reúnem 43% do total de alunos matriculados no ensino superior público brasileiro. Um estudo elaborado pelo professor Paulo Roberto Godoy (ex-reitor da Universidade do Estado do Pará (UEP) enumera diversos fatores que colocam as universidades estaduais e municipais em posição de protagonismo no ensino superior brasileiro.
Com base em publicação do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep), em 31 anos (1980 a 2011), o crescimento da matrícula no sistema estadual/municipal chegou a 321,83% e o sistema federal cresceu 226,14%. No mesmo período, a evolução do número de concluintes nas estaduais/municipais alcançou a marca de 192,96% (saltou de 36,5 mil para 107,2 mil).
A proposta inicial da Abruem é que a União invista 10% do valor destinado por aluno/ano nas universidades federais para as instituições estaduais e municipais, o que representa um valor estimado de R$ 2 mil/ano para cada aluno matriculado no exercício anterior. A despesa seria coberta a partir da autorização ao Poder Executivo para a utilização de recursos oriundos do pagamento da dívida dos respectivos estados à União.

Europa vai ganhar novos reatores nucleares na próxima década


Países europeus estão voltando a investir em novas plantas nucleares, demonstrando uma superação da crise gerada após o acidente de Fukushima, ocorrido no Japão, em 2011, depois de a região onde está localizada a usina ser atingida por terremoto seguido de tsunami. A Polônia e a Grã-Bretanha já anunciaram que estão implantando projetos com previsão para entrar em operação na próxima década. A Polônia está implantando um programa nuclear e planeja primeiro reator para entrar em atividade em 2024. Já a Grã-Bretanha fechou acordo com a francesa EDF para o projeto Hinkley Point C, de US$ 26 bilhões.
atividadesnucleares.com.br

Meia entrada, direito ou favor?

Por incrível que pareça muitas pessoas acreditam que a meia entrada se destina apenas aos estudantes (até 18 anos), não cabendo aos universitários, idosos, doadores de sangue, etc. E pior, acreditam ainda que nem todos os estabelecimentos que exercem alguma prestação de serviço nas áreas de eventos artísticos, culturais, esportivos e de lazer são obrigados a acatar este direito, se escusando ao pagamento da meia entrada mesmo ante a demonstração dos documentos pertinentes ao exercício deste direito, por exemplo, por quantas vezes você leitor, já se dirigiu ao cinema, clube, festa, balada, teatro e afins, ou ainda foi assistir a um jogo de futebol no estádio e na hora de adquirir seu ingresso foi surpreendido com o valor integral e, ao questionar sobre a meia entrada, esta lhe foi negada sob a justificativa da inexistência daquele direito para aquela situação especifica, ou, ainda, porque acabaram os respectivos lotes?
O fornecedor tem o dever de reduzir o preço quando solicitado pelo sujeito ou será uma cortesia, uma condição comercial, proporcionada a alguns de forma distinta e discriminada?
A aqueles que acompanham sites jurídicos já devem ter se deparado com a seguinte frase publicada nos meios sociais; “um direito não é aquilo que alguém deve te dar, é o que ninguém pode te negar, por isso chamam-se Direitos e não favores”, esta sentença se encaixa perfeitamente neste contexto, uma vez que possuímos leis sobre esta matéria que quase ninguém respeita, e por se tratar de pequenos preços se paga o valor integral, sem posterior reclamação, evitando desta forma estresses, aborrecimentos, etc. Por outro lado, acaba por estimular esta conduta na vida em sociedade, fazendo "perecer" um direito por não exerce-lo no dia a dia.
A saber, possuímos atualmente em nosso ordenamento jurídico as seguintes leis/decretos:
Lei 7.844/92 e Decreto 35.606/92: Concedem meio entrada para estudantes em estabelecimentos de diversões, eventos culturais, esportivos e de lazer.
Lei Federal 10.741/03, Estatuto do Idoso: Concede às pessoas com 60 (sessenta) anos ou mais, 50% (cinquenta por cento) de desconto sobre o preço normal do ingresso em eventos artísticos, culturais, esportivos e de lazer;
Lei Estadual 10.858/01, alterada pela Lei 14.729/12: Concede meia entrada em estabelecimentos que proporcionem lazer e cultura, praças desportivas e similares; aos professores da rede pública estadual e das redes municipais de ensino, desde que apresentem carteira funcional emitida pela Secretaria da Educação de São Paulo ou holerite;
Lei Municipal 12.975/00: Dispõe sobre meia entrada para portadores de deficiência nos espetáculos culturais, artísticos e esportivos promovidos pelo governo municipal. Fonte: Fundação Procon.
Dito isto, o que fazer para se contornar a situação e penalizar as empresas que se recusam a redução do valor do ingresso a metade do preço? Se tratando do abatimento do valor do ingresso ante a entrega de 1 (um) kilo de alimento não perecível, caberia tal direito sobre o valor remanescente?
As respostas para as perguntas são positivas,ou seja, não deverá haver oposição ao pagamento de metade do valor do ingresso quando solicitado pelo consumidor devidamente precavido do documento, e em resposta a primeira pergunta, para se contornar a situação é pagar o preço integral, guardar o cupom fiscal e se dirigir ao PROCON de sua cidade, exigir a restituição do que foi pago em excesso, apenas ressaltando que atualmente existem formas de efetuar a reclamação online no site do Procon, verifique em seu município se disponibilizam esta opção a você.
As penalidades aplicadas a estes fornecedores poderão ser desde multas até a suspensão do alvará de funcionamento por descumprimento da ordem legal.
Por isso pratique este direito, ande com os documentos que comprovem sua situação (carteirinhas de estudante e doador atualizados, RG e CPF para os maiores de 60 anos, e carteira funcional emitida pela secretaria de educação aos professores), e aproveite o melhor da vida.

Estágio Probatório: 2 ou 3 anos?

O estágio probatório pode ser definido como um lapso de tempo no qual a aptidão e capacidade do servidor serão avaliadas de acordo com critérios de: - assiduidade; - disciplina; - capacidade de iniciativa; - produtividade; - responsabilidade.
Para os servidores vitalícios, o prazo do estágio probatório é de dois anos e como já fora dito anteriormente só perdem o cargo em razão de sentença com trânsito em julgado.
Já no tocante aos demais servidores existe uma discussão controvertida acerca do prazo de duração do estágio probatório.
A CF/88 determina no art. 41 que são estáveis após três anos de efetivo exercício os servidores nomeados para cargo de provimento efetivo em virtude de concurso público.
Por outro lado, a lei 8112/1990 prescreve no art. 20 que servidor nomeado para cargo de provimento efetivo ficará sujeito a estágio probatório por período de 24 (vinte e quatro) meses.
Diante dessa situação qual o prazo do estágio probatório: 3 (três) anos ou 24 (vinte e quatro) meses?
Uma primeira corrente doutrinária entendeu que o prazo do estágio seria de 24 meses, devendo o servidor aguardar mais 12 meses para adquirir a estabilidade já que o prazo para a aquisição de estabilidade é de 3 anos.
Outra corrente manifesta-se no sentido de que o prazo do estágio deve ser de 03 anos, coincidindo com o prazo para aquisição da estabilidade, sob o fundamento de que são institutos interligados. Trata-se, ao nosso ver, de uma raciocínio mais coerente e lógico juridicamente.
A razão para essa celeuma deu-se em virtude da Medida Provisória nº 431/2008 que estendeu o prazo do estágio para 36 (trinta e seis) meses, porém quando da sua conversão na lei 11.784/2008 manteve-se o prazo anterior de 24 (vinte e quatro) meses.
Quanto ao assunto, em 2009, o STJ no julgamento do MS 12523 passou a entender que a estabilidade e o estágio são institutos interligados e por isso o prazo do estágio é de 03 anos. A justiça federal entende que o prazo do estágio é de 36 meses. A AGU desde 2004, por meio do acórdão 17/2004 entende que o prazo é de 03 anos e o CNJ ao julgar o pedido de providências 822 também se manifestou nesse sentido.
Recentemente o STJ no REsp 1120/190 SC confirmou seu entendimento no sentido de que conquanto estabilidade e estágio probatório sejam institutos distintos prazo para esse último, após a entrada em vigor da Emenda Constitucional n.º 19/98, também é de 03 (três) anos.
O STF ainda não se posicionou de forma definitiva sobre o tema mas há decisões monocráticas reconhecendo o prazo de 03 para o estágio e uma decisão do pleno (suspensão de tutela antecipada, 269) que admite também o prazo de 03 anos.
Como já fora dito anteriormente, o servidor não aprovado no estágio probatório será exonerado ou, se estável, reconduzido ao cargo anteriormente ocupado.
Não existe vedação para um servidor em estágio probatório exercer quaisquer cargos de provimento em comissão ou funções de direção, chefia ou assessoramento no órgão ou entidade de lotação.

Arquivo Público auxilia pesquisas históricas sobre Itabuna

A grande procura por pesquisadores brasileiros e estrangeiros pelo acervo histórico de Itabuna aliada ao atendimento dos profissionais qualificados e as boas instalações físicas, fez com que o Arquivo Público Municipal, vinculado à Secretaria da Administração, seja considerado um dos melhores do interior baiano. “Nosso arquivo público é conhecido, principalmente por pesquisadores franceses que nos visitam em busca de informações, a exemplo da cultura do cacau para teses de doutorado”, comemora a diretora da unidade Geciana Rosa Santos.
Ela diz que o município tem motivo de sobra para se orgulhar em ter um arquivo público ativo, cheio de histórias, bastante visitado atualmente e já transformado num repositor de memórias. “Aqui estão armazenados diversos relatos da cultura e da tradição de nossa comunidade, bem diferente de outros tempos”. Geciana disse que antes o Arquivo Público Municipal era visto como um depósito de papéis velhos e sem valor, onde o arquivista era considerado um simples funcionário.
Na visão da diretora, o arquivista é uma peça importante e fundamental para guarda, conservação, organização e controle de documentos administrativos municipais e históricos de Itabuna, além da prestação do serviço ao público que necessita de informações.
Um dos mais antigos arquivistas na ativa, Silvio Fernando Silva, que também é analista administrativo, informou que a unidade tem recebido atenção especial desde o inicio da atual administração. Além da melhoria nas instalações físicas, com pintura interna e externa e novas divisórias, o Arquivo Público recebeu mobiliário novo e aparelho de ar condicionado.
Mas, o mais importante segundo o profissional, é que o Arquivo Público tem promovido eventos abertos à comunidade, a exemplo da exposição de fotos, livros e outros documentos históricos em homenagem ao aniversario da cidade, no dia 28 de julho. Silvio disse ainda que os arquivistas também foram surpreendidos com uma homenagem feita pela secretária municipal da Administração, Mariana Alcântara e a diretora Geciana Rosa pela passagem do Dia do Arquivista, comemorado no dia 20 passado.
Por último, Geciana Rosa Santos lembra que o Arquivo Público Municipal é um patrimônio público com livre acesso e à disposição de qualquer cidadão que necessite de informações administrativas e históricas do município. A unidade funciona de segunda a sexta-feira das 8 as 18 horas, no Espaço Cultural Josuel Brandão, no bairro da Conceição.

DUPLA SENA 1224, QUINA 3328, TIMEMANIA 493

Concurso n.1224
ACUMULOU!
Estimativa de prêmio (Sena 1ºSorteio) para o próximo concurso, a ser realizado em 01/11/2013:
R$ 4.600.000,00
Valor acumulado (Sena 1ºSorteio):
R$ 4.177.956,20

Ordem de sorteio
Primeiro Sorteio
20      14      02      11      36      35
Segundo Sorteio
45      07      25      22      24      42
 
Ordem crescente
Primeiro Sorteio
02      11      14      20      35      36
Segundo Sorteio
07      22      24      25      42      45
PREMIAÇÃO 1° SORTEIO
Faixa de premiaçãoNº de ganhadoresValor do prêmio (R$)
Sena00,00
Quina503.718,95
Quadra321155,15
PREMIAÇÃO 2° SORTEIO
Faixa de premiaçãoNº de ganhadoresValor do prêmio (R$)
Sena00,00
Quina882.113,04
Quadra435340,68
ÚLTIMO RESULTADO
Concurso n.3328
SORTEIO REALIZADO EM ESTÚDIO DE TV
ACUMULOU!
Estimativa de prêmio (Quina) para o próximo concurso, a ser realizado em 30/10/2013:
R$ 1.100.000,00
Valor acumulado:
R$ 488.752,65
Valor Acumulado para o Sorteio Especial de São João:
R$ 31.692.803,27
Ordem de sorteio
38      62      78      17      55
 
Ordem crescente
17      38      55      62      78
PREMIAÇÃO
Faixa de premiaçãoNº de ganhadoresValor do prêmio (R$)
Quina00,00
Quadra933.753,86
Terno4695106,22
ÚLTIMO RESULTADO
Concurso n.493
ACUMULOU!
Estimativa de prêmio (7 acertos) para o próximo concurso, a ser realizado em 31/10/2013:
R$ 300.000,00
Valor acumulado:
R$ 140.483,08
Valor acumulado para o próximo concurso de final cinco (495):
R$ 146.438,20
Ordem de sorteio
01    51    77    42    16    46    60
Ordem crescente

01    16    42    46    51    60    77
 
Time do coração
  CORINTHIANS/SP
PREMIAÇÃO
Faixa de premiaçãoNº de ganhadoresValor do prêmio (R$)
7 acertos00,00
6 acertos00,00
5 acertos66868,78
4 acertos1.4056,00
3 acertos14.5362,00
Time do Coração21.2855,00

Arrecadação Total:R$ 936.146,00